Share |
Share |

ADORO BURRICES BRASILEIRAS mas...Essa postagem é de 2007 mas...

Livia Orsini Taffo / TDM
Não é só o carnaval, a corrupção, a violência nas grandes cidades e o alto índice de pobreza que nos coloca nas páginas dos jornais mundo afora. Quando o assunto é tecnologia, não é de hoje que somos notícia, infelizmente não por nossos avanços, mas por nossa visão peculiar sobre o tema.

No exemplo mais recente, não nos limitamos apenas em ser notícia, conseguimos também a proeza de sermos motivo de piada para o resto do mundo.

Depois que metade do planeta assistiu, comentou e compartilhou um vídeo amador protagonizado por Renato Malzoni Filho ao lado da namorada, a modelo brasileira Daniela Cicarelli, fazendo o que todo mundo já sabe em uma praia da Espanha, o Tribunal de Justiça de São Paulo determinou que o YouTube fosse tirado do ar em todo o País, atendendo o pedido dos advogados do protagonista. Sem dúvida alguma, uma sábia decisão.

Não sou nenhum especialista em direito, mas vejamos a coisa da seguinte forma: você faz sexo em público, numa praia lotada de turistas, que obviamente estarão com suas câmeras fotográficas ou filmadoras digitais à mão e esse vídeo vai parar no You Tube. Isso é invasão de privacidade?

Não parou por aí. Em outra sacada genial, nossos mestres do direito encontraram uma solução para os conflitos e discussões virtuais. O Tribunal de Justiça de São Paulo (ele de novo) determinou no início deste mês que os administradores do Orkut retirem do ar as comunidades que criticam o piloto Rubens Barrichello. A partir de agora, só críticas a favor.

É de deixar os cabelos em pé. Será que nossos juízes não têm nada mais importante a fazer? Quem sabe condenar bandidos e criminosos? Triste o país onde a cultura, a troca de idéias e a criatividade, sejam elas voltadas para o bem ou para o mal, sejam podadas em sua raíz.


FONTE: Território.Terra

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

O CARNAVAL DE MARIONETES (O carnaval acabou mas não avisaram)










A festa dos mortos-vivos


Para esta semana, o pessoal do Yahoo! pediu para que eu e meus excepcionais amigos colunistas - Kid Vinil e Andreas Kisser - escrevêssemos sobre o Carnaval. Não tenho a menor ideia de como eles irão se referir a este evento, mas posso adiantar uma coisa a vocês: de minha parte, sinto um amargo gosto de derrota em minha boca, como se fosse um Napoleão tentando abrir uma lata de sardinhas com um garfo de plástico em seu exílio na ilha de Santa Helena, abatido e impotente perante a circunstância que me rodeia.

  • Leia os outros colunistas
  • Durante alguns dias, vou tentar escapar da verdadeira ditadura televisiva imposta pelo Carnaval, mas sei que não vou conseguir. Tenho plena consciência de que serei nocauteado por frases imbecis, proferidas por exércitos de exibicionistas, todos ansiosos por uma suruba que nunca se concretiza. Serei submetido a grotescos espetáculos de alegria plástica, sem vida, provenientes de gente cuja maior qualidade é exibir cirurgias plásticas - algumas invejáveis, outras semelhantes a serviços de borracharia mal feitos -, sem um pingo de autenticidade, sem o menor resquício de emoção sincera.

    Não tenho nada contra a exposição de corpos femininos nus - muito pelo contrário! -, desde que eles venham acompanhados de uma aura de sensualidade e beleza. Não há espaço para a ingenuidade em avenidas salpicadas de pessoas mortas por dentro, muito menos para o tesão. O que resta é um festival de repugnância proporcionado pelas emissoras de TV. É duro admitir, mas a burrice parece ter se tornado item de cesta básica. Conseguimos a proeza de profissionalizar a idiotice!

    O Carnaval se tornou um evento para os outros. Empresas, fabricantes de cervejas, socialites deformadas pelo excesso de botox a ponto de se parecerem com lagartos, celebridades emergentes de 97ª categoria, playboys babacas, garotas de programas disfarçadas em atriz e modelo... É para essa turba falsamente animada que a festa do Rei Momo (quem?) existe hoje. O tumulto resultante é o espelho fiel do que o Brasil se tornou. Para os turistas estrangeiros, somos alegres bufões, sorridentes mesmo quando sabemos que milhares de crianças morrem como moscas porque não têm o que comer. Na verdade, no fundo da alma, essa cambada de "ex-BBBs da vida real" se comporta como palhaços desdentados, subnutridos de inteligência e bom senso. As pessoas se tornaram prisioneiras da imagem daquilo que se espera delas.

    O Carnaval é um retrato cheio de purpurina da realidade que vivemos: tumultuado, confuso, artificial, violento, narcisista, louco - no pior sentido da palavra -, bruto e patético. O problema não é o Carnaval, mas sim o que ele espelha.

    Não, não tenho saudade do passado, mas percebo que, em um tempo não muito distante, vivíamos de uma maneira diferente, mais cordial e sincera, mesmo quando nosso espírito mambembe se confrontava com o início de uma nova ordem, que determinava que só a exibição contínua e a qualquer preço seria o caminho para uma "carreira de sucesso".

    Por que existe tanta gente disposta a fazer qualquer coisa para ganhar dinheiro e/ou aparecer na TV? A resposta pode estar no fato de que essa imensa massa de imbecis está totalmente desiludida com os benefícios que a aquisição de cultura pode trazer ao espaço vazio que existe entre as suas orelhas. A turba de idiotas prefere o caminho mais fácil, que passa pelo constrangimento de expor suas vergonhas intelectuais e físicas em cadeia nacional.

    Como é possível fazer germinar a cultura de um país por meio da massificação? E quando escrevo "cultura", me refiro também à música, um dos principais combustíveis para nossa existência. Como acreditar na musicalidade de um Carnaval em que os samba-enredos são todos iguais, a ponto de você esqucer cada um deles segundos depois de ouvi-los?

    Hoje, fazer parte do Carnaval é trabalhar como um macaco de realejo perante uma plateia cheia de zumbis sorridentes. Se essa é a sua noção de "alegria popular", vá fundo. Mas depois não diga que eu não o avisei...



    Regis Tadeu é editor das revistas Cover Guitarra, Cover Baixo, Batera, Teclado & Piano e Studio. Diretor de redação da Editora HMP, crítico musical do Programa Raul Gil e apresenta/produz na Rádio USP (93,7) o programa Rock Brazuca.


    Gostou da coluna? Envie um e-mail para y_musica@ymail.com e opine!

    FAZ ME RIR !!!



    China vai disputar leilão do trem-bala

    Dom, 07 Fev, 09h29

    A China decidiu participar da concorrência para o trem de alta velocidade que vai ligar Rio, São Paulo e Campinas e busca empresas brasileiras das áreas de construção e consultoria para integrar seu consórcio. Na semana retrasada, representantes do Congresso e do governo brasileiros estiveram na China para conhecer a malha de trens rápidos do país, que até 2013 será a maior do mundo.


    A expectativa do governo é que entrada dos chineses na disputa force a redução dos preços, já que se avalia que a proposta será agressiva. Os representantes de Pequim sustentam que possuem o trem mais barato e rápido do mundo.

    O recorde mundial de velocidade média do começo ao fim de uma viagem foi batido em dezembro na nova linha Wuhan-Guangzou, que tem 1.068 km e custou US$ 17 bilhões, segundo o governo chinês. O trem atingiu velocidade média de 313 km/h, comparada com os 280 km/h do recorde anterior, do TGV francês. Mas o pico máximo de velocidade continua a ser dos franceses, que chegaram a 574,8 km/h em 2007.

    O trem rápido brasileiro terá 510,8 quilômetros e será uma das obras mais caras da história do Brasil, com investimento estimado em R$ 34,6 bilhões - o equivalente a US$ 19,2 bilhões, a um câmbio de R$ 1,80. A velocidade terá de ser entre 300 km/h e 350 km/h. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.


    Fonte : Yahoo notícias


    Nota:Não dão conta da velharia de trens maquiados que tem no Rio ..vão dar conta de manutenção de trem bala ??? fala sério...bando de corrupto no poder !!!!


    Perai ...deixa ver se eu entendi ...Para se conseguir vaga em uma escola tem que virar noites em filas nas portas de colégios por que não tem vaga pra todos e quando esta dentro a grade educacional é uma merda,professores ganhando uma merda também,...hospitais sem médicos e sem remédios postos de saúde que são uma piada qualquer doença te dão injeção de Benzetacil,estradas esburacadas,alguém lembra do dinheiro jogado no lixo na construção da Transamazônica ?

    E vou perguntar...quando o incompetente governo federal administrava no passado a extinta RFFSA(Rede Ferroviaria Federal SA) viram que eram muito burros e passaram para o Estado tudo quebrado e sucateado, o Estado vendo que também era incompetente e achando que era mais viável privatizar que gastaria menos dinheiro ..o fez ..(observem que manutenção de velharia não gasta tanto)

    Ai pergunto ...se esses CAVALOS não tem culhão para manter umas porras de uns trens velhos ,a porra toda saindo dos trilhos,batendo,isso com dinheiro público e privado (parece até que estamos na índia com essas velharias)...me digam ..como pode esses cavalos quererem comprar trem bala?...como? ...me digam senhores ?...aparece dinheiro pra olimpiadas,pra trem bala,pra futebol,dinheiro para financiar dono de haras para ficar dando pulinhos com cavalos puro sangue de corruptos encima de bambus em joqueis clubes da vida boa,dinheiro para panetones e cuecas mas não tem para infraestrutura,saneamento básico onde deveria,não tem pra saúde,educação,segurança e etc³...e querem trem bala ?


    Ahhhh faça-me o favor...com todo o respeito...vão pra puta que os pariu senhores e madames...vão cagar goma na casa do caralho ...bando de jegues ..se vocês não tem merda no cú pra cuidar do que já tem ..querem cagar cheiroso com dinheiro do povo comprando trem bala ! ...vão se fuder com suas burrices e corrupções ! que Deus tenha pena de nós e não nos castigue mais com um governo de inbecis de Ternos italianos como vocês !

    Amem !




     
    Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu
    Templates Novo Blogger
    Share |
    Share |