Share |
Share |

DOU UM DOCE COM CASTANHA PARA QUEM ME DISSER 2 CIDADES QUE TIVERAM HELICOPTERO ABATIDO POR BANDIDOS como no Rio !

PS.:Se disser 1 cidade só ...o doce vai sem castanha ....ré ré ré !!!

ENTREVISTA-África do Sul diz que violência no Brasil é pior.






Por Gordon Bell

PRETÓRIA (Reuters) - A África do Sul é injustamente considerada o país mais violento do mundo e o Brasil, que vai sediar a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016, tem problemas maiores com a criminalidade, disse nesta segunda-feira o principal chefe de polícia do país anfitrião do Mundial da Fifa deste ano.

"Eu diria que o crime no Brasil é pior... acho que lá é o único país do mundo onde um helicóptero foi derrubado por criminosos", disse em entrevista à Reuters o comissário de polícia do país Bheki Cele nesta segunda-feira. "Normalmente um helicóptero é alvejado em campos de batalha."

"Quando as pessoas dizem que a África do Sul lidera (as estatísticas de criminalidade), com que base elas dizem isso se não existe uma estatística internacional sobre crimes?", questionou.

O comissário referiu-se ao ataque de supostos traficantes a um helicóptero da polícia do Rio de Janeiro em outubro de 2009, quando a aeronave foi derrubada por disparos dos suspeitos durante operação numa favela da cidade.

Críticos afirmam que os altos índices de criminalidade são uma grande preocupação para torcedores estrangeiros que pretendem acompanhar a Copa do Mundo da África do Sul entre junho e julho.
Estatísticas oficiais do governo sul-africano mostram que mais de 18.000 pessoas foram assassinadas no país em 12 meses até março de 2009. Isso significa quase 50 assassinatos por dia, mais do que nos Estados Unidos, que têm população seis vezes maior.

Cele disse que seria insensato dizer que o crime não é um problema, mas acrescentou que a polícia não tem recebido o mérito devido por ter conseguido reduzir os números de assassinatos nos últimos seis anos.

Ele acrescentou que 41.000 policiais serão destacados para proteger a Copa do Mundo e que 1,3 bilhão de rands (170,1 milhões de dólares) foram gastos em equipamentos e operações, incluindo helicópteros e aviões.

INTERPOL E FBI

Cele disse que a África do Sul está trabalhando com a Interpol e o FBI para minimizar a ameaça de ataques terroristas durante o torneio.

"Ninguém nos informou que poderíamos ser alvo de terrorismo, mas também seria insensato dizer que não devemos olhar para isso. A inteligência internacional está se encontrando com outras agências de inteligência, recebemos conselhos e nos encontramos com eles, especialmente com os norte-americanos. Estamos trabalhando bem de perto com o FBI", afirmou Cele, que assumiu o cargo no ano passado.

O comissário disse que o histórico do país de organizar grandes eventos políticos e esportivos com sucesso tem que servir como exemplo.

"A História tem que estar do nosso lado, 140 eventos grandes foram realizados na África do Sul, organizados e protegidos corretamente pela polícia sul-africana", disse.

Apesar de não terem o mesmo tamanho da Copa do Mundo deste ano, esses eventos incluem a Copa do Mundo de Rúgbi de 1995, o Mundial de Críquete de 2003 e a Copa Africana de Nações de 1996.

O governo sul-africano e os organizadores do Mundial têm dado garantias aos torcedores que eles estarão seguros e acusam a imprensa estrangeira de ser injusta nas críticas à segurança no país.

Cele ironizou o marketing feito por algumas empresas de segurança pessoal, como as "roupas antifacadas" oferecidas por uma firma britânica aos torcedores.

"Fico pensando quanto dinheiro eles estão colocando nesse projeto. Os auditores e acionistas vão acabar demitindo alguém... porque ninguém vai comprar isso."


Assunto:


Os bandidos africanos nao conseguem derrubar helicopteros por duas razoes:

1- lá nao tem helicopetro

2- os bandidos sao mendigos com carabinas e se matam por comida, nao por drogas

resposta ao comentário anterior...
NOTA :

Responder

wesley

0 usuários gostaram deste comentárioPositivoNegativo0 usuários não gostaram deste comentário

wesley 1 minuto atrás

Sim amigo concordo plenamente com vc ,mas me diga e outros paises que os bandidos não se matam por comida ...me diga um mesmo que seja as Farc em que os bandidos tenham derrubado Helicóptero ??? alêm do nosso amado e muito bem administrado Brasil il il il ...e deixo aqui uma observação ...a derrubada do helicóptero era uma tragédia anunciada...tendo em vista várias vzs terem apreendido armas para abater aeronaves,burro é quem governa essa nação isso sim.que eu saiba só em gerras derrubaram aeronaves em guerra hurbana o Brasil (Rio de Janeiro) como sempre fazendo a diferença "no QI".( coeficiente de inbecilidade).

Marcos

* 0 usuários não gostaram deste comentário

Alexandre 2 minutos atrás Denunciar abusos

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, depois falam que tem o melhor estádio do brasil, so serve para parada gay mesmo e olha lá chupa @#$%rada!!!!!!

Responder

* Marcos

1 usuários gostaram deste comentário

0 usuários não gostaram deste comentário

Marcos 9 minutos atrás Denunciar abusos

Pessimismo à parte, eu resido há muito tempo fora do Brasil. Sinceramente nos último oito anos a imagem do Brasil mudou muito e para melhor aqui na Europa. Antes dava vergonha você ir numa agência de turismo para comprar passagem para o Brasil. Logo na entrada, você via um grandes cartazes com bundas e mais bundas. Nos últimos anos você chega na cidade mais importante da Alemanha, financeiramente falando, e você ver uma grande faixa no edifício mais luxuoso da cidade "Brasil: um país para se viver". Isto se deve ao grande potencial econômico que o país tem, ao povo, à cultura e às condições climáticas que favorecem tanto i investimento quanto a vida no nosso país. Entretanto, o que mais me choca como brasileiro é a forma vergonhosa como os poderes legislativo, executivo e judiciário conduzem suas respectivas incumbências. O Congresso Nacional poderíamos dizer o que tem significado, utilizando-nos das palavras do ditador Hugo Chavez: "Um bando de papagaios, ou maritacas", que legislam em visando o próprio favorecimento. O mesmo poderíamos dizer do executivo. E o judiciário estar paralizado. Legislam sob leis caducas, cujos criadores foram políticos que criaram para beneficiar a si próprios, aos seus respectivos descendentes e aos cidadãos a eles ligados por laços financeiros. As leis somente existem para cidadãos normais, entenda-se: sem vínculo com autoridades políticas! Por exemplo, o Kassab recebeu de forma ilícita quantias de empresa para se eleger e favoreceu ao longo de seu mandato aquelas empresas. No entanto, já foi absolvido! Ao que parece o Arruda também o será! Quando muito a incompetente jurisprudência brasileira esperará até o final de seus respectivos mandatos e dará por encerrado o caso! Porquê! Por que a justiça brasileira somente existe para cidadãos comuns! Quanto a mim, confesso que sinto saudades do nosso pais. De respirar os ares poluídos e de desfrutar da poluição sonora de minha São Paulo. Entretanto, caminho nas ruas sem precisar me preocupar com a mochila nem com a carteira; nem com os vidros do meu carro arrombados, por causa de um toca Cd ou acessórios do gênero; nem mesmo com o roubo do carro. Aqui a Justiça funciona! Cadeia para quem precisa! E me parece que os cidadãos, até mesmo os viciados em drogas, não se expõem a tais crimes. Aqui a justiça funciona para políticos e cidadãos comuns. Acorda meu povo! Ainda vivemos sob a ditadura!

Responder

· Jose Marquizete

0 usuários não gostaram deste comentário

Jose Marquizete 16 minutos atrás Denunciar abusos

Sim mas não é o paraiso, é lindo, mas talvez, tem que aceitar, que acriminalidade impera e que se faz necessário trabalhar mas aquestão da desigualdade social, tratar bandido como tal,e proteger avida dos inocentes, se fazer cumprir as leis do país, políticos corruptos a trás das grades, por que é da currupção deles que nasce os marginais, o menor abandonado, as prostituta...quem erra tem pagar pelos seus crimes...

Responder

· P. Rogerio

0 usuários não gostaram deste comentário

P. Rogerio 17 minutos atrás Denunciar abusos

É natural que as altoridades Africanas queirão minimizar a imagem trágica de um Paíz que afundou sem esperança de saír em uma rotina de massacres ao longo de várias décadas entre seu proprio povo, não existe solução aparente quando o motivo é insano, a violencia é generalizada em todo o Brasil, más a solução está muito mais próxima, com conciência politica e estrategia de relocação de áreas de risco e favelas para conj. habitacionais com polos indus. com insenção fiscal e infra estrutura básicas, depois reflorestamento das áreas de favela e proteção contra novas invasões, leis mais atuais treinamento aparelhamento e melhores salarios p/ os policiais, isso é urgente! no mais a educação mais tarabalhada fara sua parte a médio e lngo prazo.!

Responder

· HUNTER - Consultor Imobiliário

0 usuários gostaram deste comentário

0 usuários não gostaram deste comentário

HUNTER - Consultor Imobil ... 17 minutos atrás Denunciar abusos

O cara q conseguiu acertar o helicóptero se tivesse tido a oportunidade, estaria na Olimpíada ganhando medalha no tiro ao alvo.

Responder

· HUNTER - Consultor Imobiliário

0 usuários gostaram deste comentário 0 usuários não gostaram deste comentário

HUNTER - Consultor Imobil ... 20 minutos atrás Denunciar abusos

Se aqui fosse tão ruim como esse senhor despreparado está dizendo, acho que não teríamos tantos imigrantes ilegais africanos morando e querendo vir para cá...Talvez nós é que estaríamos querendo ir para lá. Eu não trocaria o Rio de Janeiro por qualquer país africano NUNCA!!! Para Angola eu iria se fosse para ganhar uma grana e voltar correndo.

Responder

· Marcel

0 usuários não gostaram deste comentário

Marcel 23 minutos atrás Denunciar abusos

Yes!Brazil!
falou a voz da 'suiça' africana!

Responder

· M.Elias

0 usuários não gostaram deste comentário

M.Elias 27 minutos atrás Denunciar abusos

Mais importante do que ficar contra argumentando os comentários do Chefe de Polícia da A.do Sul, é olharmos com realismo para nosso país! O maior problema é a impunidade, na semana passada o assassino do garotinho que foi arrastado por vários quarteirões no R. de Janeiro, estaria sendo incluso em um program de proteção á testemunhas, com direito "a uma nova vida"!!!
Os problemas aqui são os mesmos, e vão continuar a existir enquanto houver leis com várias brechas e um código penal arcaico e deficiente. Lembremo-nos disso na próxima eleição!

Responder

· ac.representacao a

0 usuários gostaram deste comentário

0 usuários não gostaram deste comentário

ac.representacao a 28 minutos atrás Denunciar abusos

Calma, realmente nunca ví noticiácio, que em algum lugar do mundo, bandidos houvessem derrubado, nenhuma aeronave.
Mais querer comparar violencia, no Brasil, com a da Africa, é brincadeira, aqui o que falta é uma ação politica, porque na hora que nossos governantes quiserem, é só fechar as favelas, entrar com polícia, exercito, marinha e Aeronaltica, tirar ás pessoas, honestas, e fuzilar os bandidos, os restante deles fugiram, com certeza.

Responder

Fonte ...ler mais ...: Yahoo esportes.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

AOS CAVALOS QUE APOIAM O VOTO ABRIGATÓRIO FAVOR PERDER UM TEMPINHO LENDO AQUI.

IX - VOTO FACULTATIVO

Com relação ao voto obrigatório ou facultativo, é importante registrar que nas principais democracias representativas o voto é, sempre, facultativo. Constata-se, de fato, uma correlação entre o voto obrigatório e o autoritarismo político. O voto facultativo é, sem dúvida, mais democrático e aufere melhor a vontade do eleitor.

Corrobora, ainda, a tese do voto facultativo o fato de que o exercício da cidadania é um direito fundamental do cidadão na democracia representativa. É quando o povo, regularmente, exerce o supremo poder. O poder de escolher os seus representantes.

O exercício da cidadania tem levado à maturidade política. Por outro lado, a obrigatoriedade do voto, na prática, não tem ocorrido, visto que após os pleitos eleitorais tem havido a apresentação e aprovação de projetos anistiando os faltosos.

Temos convicção de que o voto deve ser encarado como um direito e não como uma obrigação, um dever, passível de punição, por essa razão somos pela instituição do voto facultativo, mantendo, todavia, o alistamento eleitoral obrigatório para os maiores de dezoito e menores de setenta anos.

As propostas sobre o VOTO FACULTATIVO são:

PROJETO AUTOR POSIÇÃO DO PARLAMENTAR
PEC. 006/96 Sen. Carlos Patrocínio Favorável
PEC. 040/96 Sen. José Serra Favorável
PEC. 057/95 Dep. Emerson Olavo Pires Favorável
PEC. 190/94 Dep. Pedro Irujo Favorável
PEC. 191/94 Dep. Valdemar Costa Neto Favorável,

também a plebiscito e referendo.

PEC. 025/96 Sen. Sebastião Rocha Plebiscito sobre extinção do voto obrigatório
PDC 236/96 Dep. Luís Marinardi Plebiscito sobre extinção do voto obrigatório
PEC. 211/95 Dep. José Jatene Favorável
PEC. 291/95 Dep. Osvaldo Reis Favorável

Alistamento facultativo para > 16 anos

Em reunião realizada em 03/04/97, a Comissão acolheu a tese constante do Relatório Preliminar, favorável à extinção do voto obrigatório. Naquela ocasião opinamos que:

"Em primeiro lugar, o voto no Brasil, há muito tempo, é facultativo: de 47 para cá, tivemos 20 projetos de anistia; de 92 para cá, todas as eleições foram anistiadas. Nenhum de nós conhece alguém que tenha sido punido ou recebido pena por ter deixado de votar.

Vivemos, na verdade, uma ficção: estamos nos enganando, pensando que o voto tem que ser obrigatório. Acho que a obrigação do cidadão é ser eleitor - ter o título eleitoral é uma obrigação, um documento; entretanto, o ato de votar é um direito de cidadania que a pessoa exerce, e no seu exercício, na sua participação de cidadania, isso vai se ampliando.

Os países nos quais existe o voto obrigatório são aqueles onde mais vezes as constituições foram rasgadas e mais vezes entramos na escuridão do arbítrio.

Então, essa questão do voto obrigatório, da obrigação de a pessoa participar, não serviu para promover a educação, ampliar a questão da democracia. A meu ver, o voto facultativo amplia essa questão da democracia, serve para a educação do cidadão e faz com que as pessoas compareçam, votem.

No Brasil, em Minas Gerais, por exemplo, há uma abstenção muito elevada, pessoas que não comparecem e não exercem o direito democrático de poder escolher, de poder participar. Temos também um número bastante elevado de votos em branco e votos nulos.

Talvez essa proposta de voto facultativo, há alguns anos, não tivesse sentido, mas com o avanço da democracia brasileira, que tem sido demonstrada ao longo dos últimos tempos, em todos os episódios - o impeachment do Presidente da República, em que houve uma discussão, sem tanques nas ruas; uma discussão democrática, a participação na CPI do Orçamento; agora, essa questão dos precatórios -, está havendo um amadurecimento democrático muito grande na escolha nas eleições, na maneira de comportar-se e de julgar por parte da população , vendo o que é certo e o que é errado, e, às vezes, bem à frente da elite, pelo sentimento que tem das coisas.

Essa questão do voto facultativo, do direito do cidadão exercer, é bastante positiva. Mesmo as pesquisas de opinião demonstram que praticamente 70% da população, no Brasil todo, quer o voto facultativo. Isso é um avanço, é uma maneira de garantirmos o direito do cidadão e acabar com a história daquele paternalismo, não de ser obrigado; se for obrigado, o cidadão não vai. Há também outras coisas que não têm servido para avançar na democracia.

Na verdade, o nosso povo, a nossa gente, gosta de participar do processo político por esse Brasil afora e participa dos comícios, das reuniões. Acho que se poderia dar um avanço profundo nessa questão do voto facultativo."

O Senador JOSÉ FOGAÇA, também comentou favoravelmente o assunto:

"...Sempre fui adepto do voto obrigatório e mudei radicalmente a minha posição após o plebiscito que consolidou o presidencialismo no Brasil. Percebi que 95% das pessoas que iam para os locais de votação não tinham clara idéia do que estavam votando. Percebi também que quando um cidadão não tem idéia do que está votando ele prefere manter o conhecido, mesmo que ruim, a votar no desconhecido.

O voto obrigatório é uma tendência ao retrocesso, ao atraso, porque podemos obrigar um cidadão a votar, mas não há quem o obrigue a se deter, a estudar, a analisar, a avaliar um assunto complexo, como é o sistema de governo, por exemplo. Certas pessoas se interessam e outras não. Aliás, é um direito institucional do cidadão não se interessar por determinado assunto.

Digo isso, Sr. Presidente, Sr. Relator, porque entendo que o voto facultativo tem outra qualidade que deveria ser ressaltada: quando houver voto facultativo, estados, municípios e o próprio país poderão fazer com muito maior liberalidade, em número muito maior, plebiscitos e referendos. Há países, como a Suíça, que fazem plebiscito para tudo - para criar um imposto há plebiscito, para entrar ou não na União Econômica Européia há plebiscito, ou seja, há plebiscito para tudo na Suíça -, mas o voto não é obrigatório.

Então se pode fazer até dois plebiscitos em um dia porque votarão as pessoas interessadas, as pessoas que estudaram o assunto. Da mesma forma, a experiência vale nos Estados Unidos e em outros países europeus. De modo que o voto facultativo vai aperfeiçoar essa democracia participativa popular, vai permitir que ela seja mais ampla, mais abrangente do que é hoje."

Assim, a grande indagação que se coloca hoje é: devemos adotar o voto facultativo ou permanecer com a obrigatoriedade do voto ? Qual dos dois atende melhor à evolução do processo político e a participação da sociedade?

Eis uma pergunta que aflige vários políticos mas que, pensamos, sob a ótica do cidadão não encontra muitas vozes discordantes, haja vista as pesquisas realizadas sobre o tema, que dão conta de que a maioria da população brasileira não só apoia o voto facultativo, como repudia o obrigatório.

De fato, segundo pesquisa elaborada em 1995, pelo instituto VOX POPULI, 67% dos consultados opinaram favoravelmente à adoção do voto facultativo e, um dado mais relevante, 60% dos entrevistados votariam mesmo o voto sendo facultativo.

E não foi só aquele instituto que efetuou pesquisa sobre o tema. Em 1994, o IUPERJ divulgou os resultados de consulta em que 51,4% dos entrevistados votariam ainda que o voto fosse facultativo.

Já o IBOPE, mediante pesquisa realizada em setembro de 1996, concluiu que 64% dos entrevistados apoiam a adoção do voto facultativo.

Pesquisa instantânea realizada pelo Fantástico, programa dominical da Rede Globo de Televisão, já no período eleitoral de 1998, por meio de participação direta dos telespectadores, via telefone, demonstrou que mais de 80% dos pesquisados são favoráveis à adoção do voto facultativo. Este dado, pela própria ausência de rigor na amostra, deve ser e está sendo usado com reservas.

Preocupam-se, alguns, com o elevado índice de abstenção que poderá advir da adoção do voto facultativo. Segundo o raciocínio daqueles que defendem a permanência da obrigatoriedade do voto, o índice de abstenções aumentaria demasiadamente, visto que os eleitores não compareceriam às urnas em sinal de protesto, colocando em risco a legitimidade dos eleitos.

Analisando, todavia, os relatórios do TSE, verificamos que:

1 - nas eleições presidenciais de 1994, os votos em branco e os nulos, somados à abstenção, atingiram a proporção de 36,52%; já nas eleições de 1998 esse somatório atingiu o índice de 40,19%.

2 - nas eleições de 1994, para governadores, considerados os dados globais, 39,02% dos eleitores se abstiveram, votaram nulo ou em branco; enquanto que nas eleições de 1998 foi de 37,8%;

3 - considerando estado por estado e o Distrito Federal, verifica-se que a melhor resposta ao chamamento às urnas (somatório dos índices de abstenção, votos em branco e votos nulos), em 1994 e em 1998 ocorreu no Distrito Federal com, respectivamente, 29,89% e 21,2%; seguido de perto pelo Rio Grande do Sul, em 1994, com 30,87% e pelo Amapá, em 1998, com 21,8%.

Uma curiosidade a ser observada é que, em 1994, São Paulo obteve o melhor índice de comparecimento, visto que apenas 11,37% dos eleitores deixaram de comparecer; e em 1998 o Amapá atingiu o índice de 13,6% de abstenções;

4 - em contrapartida, os dados demonstram que, em 1994, no Maranhão, o somatório dos que deixaram de comparecer aos que votaram em branco ou nulo ascendeu a 67,44% do eleitorado; seguido de perto pelo Pará, com 65,88%, enquanto que nas eleições de 1998, o pior resultado deu-se na Bahia, com 56,3%, seguido de Alagoas, com 51,8%.

Do cotejo dos dados da pesquisa, que revela uma intenção do eleitorado, com a estatística da realidade eleitoral, deduz-se que o voto facultativo, confirmada a tendência da pesquisa, não trará prejuízo à qualidade ou à legitimidade dos eleitos, visto que o atual modelo, por força do § 2º do art. 77 da Constituição, desconsidera os votos nulos e os em branco para a apuração da eleição majoritária e, a partir das eleições de 1998, mesmo para os cargos proporcionais, passaram a ser considerados apenas os votos válidos para a apuração do quociente eleitoral.

Vale dizer, o que conta são os votos nos diversos candidatos e legendas e não o número de eleitores inscritos ou que compareceram.

O direito de escolher, diretamente, seus representantes é uma prerrogativa inerente à cidadania.

O voto é, pois, um direito do cidadão, é a hora sublime do exercício da democracia, visto que é o momento em que o poder é exercido diretamente pelo povo.

Ao tornar-se obrigatório, deixa de ser um direito e passa a ser uma imposição. Deixa de ser a livre manifestação para transformar-se em manifestação forçada, que caracteriza a ausência de liberdade.

Não nos parece que resista a uma análise comparativa a fundamentação de que o voto facultativo favoreceria a instabilidade democrática, como conseqüência direta do fato de promover o distanciamento entre o governante e a vontade da sociedade.

Se o voto obrigatório fosse garantia de estabilidade democrática não teria havido golpe no Brasil, nem na América Latina. Todavia, segundo pesquisa realizada, o voto é obrigatório em apenas 30 países do mundo, estando a metade na América Latina.

Nas grandes democracias do mundo o voto é, sempre, facultativo. Constata-se, por outro lado, uma correlação entre o voto obrigatório e o autoritarismo político. O voto facultativo é, sem dúvida, mais democrático e aufere melhor a vontade do eleitor. Trata-se, aqui, da valorização do voto de qualidade.

Outros dois argumentos muito utilizados - e dos quais discordamos - são o de que o voto sendo facultativo favoreceria a sua troca por pequenos favores e o de que o voto obrigatório milita em favor da qualidade da representação popular.

Em primeiro lugar, seria hipocrisia afirmar que no modelo atual - da obrigatoriedade do voto -, não ocorre, em larga escala, a deplorável "negociação" do voto.

Há quem venda o seu voto porque, evidentemente, há quem o compre. Há, inclusive, quem premie a abstenção, quem alugue o título e outras formas de negociação.

Analisando por este prisma, o que facilitaria mais a troca do voto por pequenos favores, o fato de o eleitor ter obrigatoriamente que comparecer às urnas, sob uma pseudo-pena , ou, ao contrário, o fato de o eleitor só comparecer à seção eleitoral movido pela sua consciência?

Parece-nos que o voto obrigatório é indutor dessa "negociação". O que o eleitor que não tem consciência da importância do seu voto provavelmente pensa é: "se eu tenho que comparecer, que eu tire algum proveito imediato"! Corrobora essa afirmação o fato de que pesquisas demonstram que mais de 80% dos eleitores não se lembram do nome do deputado federal em que votou no último pleito.

Este raciocínio nos leva a afirmar que o voto facultativo, por valorizar voto de qualidade, por estimular o comparecimento motivado pela consciência política, pela expectativa de uma representação identificada com as suas aspirações, pela confiança num projeto político levará às urnas o eleitor disposto a investir no futuro da Nação. O eleitor que confia na possibilidade da construção de um país melhor para seus filhos e netos. O eleitor que acredita que o exercício da cidadania é pressuposto de qualquer Nação.

O Senador José Fogaça, no âmbito da Comissão, trouxe um outro argumento extremamente válido e no qual ainda não havíamos pensado.

Sua excelência defendeu o voto facultativo como o meio de aumentar a democracia direta, na medida em que viabiliza a ampliação do processo de consulta popular nas cidades.

Serão esses exercícios periódicos, Senhores Senadores, livres, facultativos, que terão profundo conteúdo pedagógico sobre o eleitorado brasileiro.

Aumentará, sem dúvida, a responsabilidade dos Partidos na medida em que deverão escolher candidatos identificados com as aspirações da comunidade que pretende representar. E mais, competirá aos partidos políticos utilizar o tempo de televisão de que dispõem para conscientizar os cidadãos da importância, da inalienabilidade, da sua consciência e, por conseguinte, do seu voto.

Quando do exame desse tema, na reunião do dia 03.04.97, Senador LEOMAR QUINTANILHA, assim se expressou :

"... entendemos que a proposta apresentada pelo Relator reflete a realidade que estamos vivendo. De há muito, o voto no Brasil não é obrigatório. É obrigatório o comparecimento às urnas. É obrigatório o registro como eleitor. Na verdade, o cidadão chega ali e deixa de votar, ou simplesmente coloca a cédula em branco na urna, ou anula o voto; não exercita efetivamente seu direito de votar, às vezes, até contrariado por esse caráter de obrigatoriedade.

Na verdade a população precisa, cada dia mais, ser conscientizada da importância de participar do processo decisório e não deixar que outras pessoas decidam. A partir do instante em que o cidadão entender - da forma como inteligentemente o Relator colocou aqui - que o voto deve ser o exercício de um direito e não um dever e procurar defender os seus interesses, escolher os seus representantes, aí sim, é bem provável que tenhamos até uma inversão do quadro a que estamos assistindo hoje, em que o nível de abstenção é elevadíssimo e os votos em branco também vêm acompanhando esse índice de forma assustadora.

Entendo que o processo de conscientização e o de permissão - fazer com que seja facultativo o voto - vão realmente contribuir para a ampliação do processo democrático. A conscientização da população vai fazer com que o cidadão sinta interesse em participar do processo eleitoral e não compungido, obrigado, sujeito a essa participação."

É importante destacar que a PEC 40/96, que tem o Sen. José Serra como primeiro subscritor, está aguardando Parecer na Comissão de Constituição e Justiça e, na qualidade de relator, estamos aguardando a solução definitiva desta Comissão Especial para apresentar o nosso relatório contemplando especificamente aquilo que ficou definido por este colegiado, o que é retratado na seguinte proposta:

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº , DE 1998

Dá nova redação ao art. 14 da Constituição Federal, instituindo o voto facultativo.

As Mesas da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, nos termos do § 3º do art. 60 da Constituição Federal, promulgam a seguinte Emenda ao texto constitucional:

Art. 1º O caput e o § 1º do art. 14 da Constituição Federal passam a vigorar com as seguintes alterações:

"Art. 14. A soberania popular será exercida pelo sufrágio universal e pelo voto facultativo, direto e secreto, com valor igual para todos, e, nos termos da lei, mediante:

§ 1º O alistamento eleitoral é:

I - obrigatório para os maiores de dezoito anos;

II - facultativo para:"

...........................................................................

Art. 2º Esta Emenda Constitucional entrará em vigor na data da sua publicação.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

ESTA POSTAGEM É PARA OS BABACAS QUE GOSTAM DOS PARTIDOS A FAVOR DE OBRIGAR VOCÊ A UMA DEMOCRACIA BURRA,O VOTO OBRIGATÓRIO.



SEU OTÁRIO COM CARA E ANDAR DE ESPERTO....ABAIXO SEGUE OS PARTIDOS HONESTÍSSIMOS QUE NÃO QUEREM DAR NOSSA CARTA DE ALFORRIA,OU SEJA QUEREM NOS FAZER DE ESCRÁVOS DE UMA LEI BURRA QUE DIZ QUE SOMOS DEMOCRATICOS MAS SOMOS OBRIGADOS A VOTAR ...E BASIADO NA LÓGICA ELEMENTAR...TODO AQUELE QUE APOIA,UM FUNDAMENTO BURRO É TÃO JEGUE QUANTO QUEM O CRIOU....E VOU MAIS ALÊM ...O QUE NÃO FALTA NO BRASIL É DEPUTADO BURRO FAZENDO LEIS BURRAS !


Text image:
.

Do not admire the beauty of the House, I learned from life is no use having a beautiful spouse to stop the traffic but being dumb as a mula.Não is a rule but frankly with the government we're really fucked.



Duas propostas estão na pauta do Senado, na sessão de amanhã. Lideranças do
PT e do PMDB são contra, mas devem liberar bancadas para votar como
desejarem. O PFL também rejeita a instituição do voto facultativo


PS.: Com todo respeito ...se vc ainda é daqueles cavalos que ainda apoia o voto obrigatório ?...leia mais no link da fonte ou coloque na busca do Google "FIM DO VOTO OBRIGATÓRIO" e descubra que vc esta sendo a cada dia um inbeciu solitário...então...com todo respeito... vai se fuder com sua ideologia barata da época da escravidão,seu filho de uma puta que dá desconto no mês da pascoa...ré ré ré !!!

FONTE:DESABAFOS

O "paíszinho" de merda com povinho com mentalidade de merda,tanta coisa pra se preocupar e chamar polícia e chamam por causa de um beijo...







Um beijo entre uma universitária de 18 anos e uma adolescente de 17 terminou em tumulto durante o desfile do bloco de carnaval Mulheres de Chico, no sábado, no Rio de Janeiro. Durante o empurra-empurra, dois rapazes terminaram presos e um policial foi atropelado e quebrou o pé. A confusão começou quando um homem de cerca de 50 anos, ao ver a cena de beijo, chamou a polícia, alegando suspeitar de pedofilia e ato libidinoso.

A chegada dos policiais causou revolta em outros participantes do bloco, que defenderam o direito das moças se beijarem em público no carnaval. Empurrado, o soldado Abílio Cezar Lima Cabral, de 30 anos, acabou sendo atropelado por um táxi e teve o tornozelo fraturado.

As jovens foram liberadas pelo delegado Gustavo Valentini, da 14ª Delegacia de Polícia (Leblon). "Ele disse que viu duas moças se beijando e pensou que uma era menor de idade. Ele achou que nesse caso seria errado uma menor de idade beijando outra maior de idade. Mas, pelas testemunhas, se verificou que não houve nenhuma corrupção de menores", explicou o delegado.

A universitária, que preferiu não se identificar, acredita ter sido vítima de discriminação sexual. "Meu beijo não tinha nada de agressivo, é um beijo como qualquer outro beijo de carnaval, uma coisa que acontece. Não precisava ter causado a confusão que causou", afirmou.


NOTA:Infelizmente ainda somos um povo...(caraca,eu disse somos?)...que se preocupa mais com a vida dos outros e não olha o próprio rabo,somos por natureza fofoqueiros,aja visto a popularidade de realites shows que na minha visão não acrescenta nada de útil para a sociedade,só alienação mesmo,agora mais essa,um tumulto ...imagino eu ...estando lá ..quantos não devem ter pensado ser as famosas brigas de rua ,ou mesmo um popular arrastão que virou moda no Rio inteiro,mas não ...não era nada disso ...pasmem ..senhoras e senhores de primeiro mundo,senhores e senhoras europeus e americanos...não ...isso tudo foi por causa de um beijo....e os senhores perguntariam ...tem certeza...não foi por motivo de algum protesto de corrupção no governo? nãããããão ...o povinho aqui brigou como galos de briga em uma arena,como animais irracionais com uma polícia sem a minima noção do que é manter a ordem racionalmente,uma polícia que muito mal fala português quanto mais inglês e é destacada para um Carnaval transbordante de estrangeiros e o que explicar a eles ..??? que somos ignorantes culturalmente..que o melhor que entendemos e de se dar bem encima dos outros e ser passivo0 a tudo que é errado mas não toleramos um beijo entre duas mulheres..mas se estivessem se matando não tinha problema por que ficaríamos com medo de denunciar e sermos os próximos a morrer...sim senhores ..somos esse povinho que faz pose de riquinhos ,que faz pose de bonzão ..mais somos um bando de babuínos melhorados.

Welcome to Rio ladies and gentlemen


Polícia do Rio em alerta contra ataques a viaturas e delegacias

Criminosos teriam plano para se vingar de morte de traficantes no Jacarezinho. PM morto foi enterrado ontem

POR BARTOLOMEU BRITO

Rio - A Polícia Civil enviou um alerta para todas as delegacias e batalhões da Polícia Militar de possíveis ataques contra viaturas após os confrontos de quinta-feira no Jacarezinho. De acordo com informações recebidas, representantes das comunidades de Manguinhos, Mangueira, Nova Holanda e do Alemão, todas dominadas pela facção criminosa Comando Vermelho, teriam decido, em conjunto, atacar. Seria um plano de vingança pela morte de criminosos da favela.

Ontem, com a morte de Diogo Antonio Batista da Silva, de 25 anos, que estava internado no Hospital Salgado Filho, subiu para dez ontem o número de vítimas do confronto. Diogo havia sido autuado em flagrante na noite de quinta, acusado da morte do cabo Adriano Ferreira da Silva e de tráfico de drogas. Os policiais da 25ª DP (Rocha) divulgaram que todos os homens mortos durante o confronto tinham registros por tráfico e roubos.

A Chefia de Polícia Civil determinou alerta máximo ontem, prevendo possíveis ataques a delegacias. Durante o sepultamento do cabo Adriano, no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Mário Sérgio Duarte da Silva, garantiu que, se os ataques acontecerem, a Polícia Militar estará pronta para o enfrentamento. O coronel estava inconformado com a morte do colega. “Hoje é mais um dia triste para mim”, revelou. A viúva do militar, grávida de seis meses, passou mal de manhã e não teve condições de acompanhar o enterro.

À tarde, sete dos outros homens mortos foram enterrados nos Cemitérios de Inhaúma e Caju. Ainda ficaram no IML dois corpos não identificados. Dos oito que deram entrada no IML, foram reconhecidos Alex Barreto, 24, Jean Carlos Leão Nunes, 27, Carlos Henrique do Carmo, 28, Hugo Brum da Silva, 29, Felipe Gomes das Almas, 22, e Rodney Sodré Rodrigues, 19. No Hospital Salgado Filho, permaneciam internados ontem dois homens que foram baleados no confronto — um deles levou um tiro de raspão na barriga e outro nas duas mãos. Ambos não correm risco de vida.

Mais uma tentativa de arrastão

Bandidos do Jacarezinho voltaram a mostrar ousadia na tentativa de realizar arrastões na área. Às 6h da manhã de ontem, dois homens em uma motocicleta tentaram assaltar ocupantes de um Fox que estava passando pelas proximidades da favela. Paulo César Marino, 58, passava ao volante de seu Fiesta vermelho, quando viu os bandidos armados e acelerou o carro. Paulo foi baleado no braço esquerdo e teve ferimentos no pescoço produzidos por estilhaços. Os bandidos acabaram fugindo sem roubar ninguém.

Ester Maria Pereira de Oliveira, 47, baleada de raspão na cabeça durante o tiroteio de quinta-feira, acabou presa na 21ª DP (Bonsucesso) quando foi registrar queixa contra a Polícia Militar. Ester afirmou que era dona de casa e tinha sido vítima de bala perdida, mas havia 11 acusações de roubos e furtos contra ela.


Fonte: Jornal O Dia

sábado, 13 de fevereiro de 2010

ESSE É O BRASIL NO RITMO DA CORRUPÇÃO,EFICIÊNCIA MESMO SÓ COM CAMELÔ.

'Bloco' de cambistas na Novo Rio

Grupo esgotou as passagens para a Região dos Lagos e passou a oferecê-las na Rodoviária pelo dobro do preço. Negociações foram flagradas por O DIA, diante de agentes da Polícia Militar, Guarda Municipal e fiscais do Detro

Rio - Um ‘bloco’ fora do ritmo invadiu a Rodoviária Novo Rio ontem, Sexta-feira de Carnaval. No lugar de ritmistas, cambistas. Em vez de marchinhas, eles ‘cantavam’ a venda de passagens superfaturadas para a Região dos Lagos, um dos destinos mais procurados nesta época do ano. As negociações foram flagradas por O DIA de manhã e à tarde.

O grupo comprou todas as passagens disponíveis para destinos na região e passou a revendê-las. Sem assentos para comprar nos guichês das empresas de ônibus, os foliões de malas prontas recebiam do bando a oferta de bilhetes pelo dobro do preço original.

Foto: Fernando Souza / Agência  O DIA
À tarde, cambista (D) ainda oferecia passagens para turistas (E) | Foto: Fernando Souza / Agência O DIA

As estudantes Elaine Santana e Ana Carolina, ambas de 19 anos, tentaram comprar passagens para passar o Carnaval em Rio das Ostras na manhã de ontem, mas não havia bilhetes. Para não perderem a viagem, desembolsaram quase duas vezes o valor original para adquirir os tíquetes das mãos de cambistas que atuavam no setor de embarque da rodoviária.

BILHETES ESGOTADOS CEDO

“Chegamos cedo, às 9h, mas já estava tudo esgotado. Pagamos R$ 60 para os cambistas por uma passagem que custa R$ 35. É revoltante essa situação, mas, se não fosse assim, não conseguiríamos viajar”, justificou Elaine, que pegou ônibus da Viação 1001 às 15h17.

Alheios à presença de policiais militares, agentes da Guarda Municipal e fiscais do Departamento Estadual de Transportes Rodoviários (Detro) e da Secretaria Municipal de Transportes, cerca de 20 cambistas disputavam no grito os clientes. Ao notar que estavam sendo fotografados, os homens tentaram se esconder e chegaram a ameaçar a equipe do jornal O DIA.

Os preços praticados pelos cambistas variavam de acordo com o itinerário. A passagem para Saquarema, por exemplo, que custa R$ 19,10 no guichê da Viação 1001, não era vendida por menos de R$ 30, mesmo com o valor correto estampado no bilhete.

Já o trajeto Rio-Cabo Frio, também operado pela Viação 1001, chegava a custar R$ 60 no mercado negro, bem mais que os R$ 30,60 pagos pelo tíquete na empresa.

“Estou inconformado! Estou sendo assaltado na frente de um monte de autoridades que estão fingindo não ver o que está acontecendo”, reclamou um passageiro que preferiu pagar os R$ 60 do que perder o Carnaval em Cabo Frio, na Região dos Lagos.

PM vai investigar atuação de policiais na rodoviária ...(Acredita bobão)

Segundo o tenente-coronel Lima Castro, relações públicas da Polícia Militar, os policiais presentes no local deveriam ter agido ao notar as ações criminosas. “Isso é uma extorsão. Se viram o que estava acontecendo, deveriam ter agido. Vamos identificar e investigar por que não fizeram nada”, garantiu, acrescentando que apesar de não ser alvo das atividades prioritárias da corporação, a atividade será combatida.

"não ser alvo das atividades prioritárias da corporação"...(ele disse...não é prioritário entenderam ?)

O Detro informou que fiscaliza os meios de transporte, mas o combate à venda fraudulenta de passagens é responsabilidade da PM. Procurada, a Guarda Municipal, que mantinha agentes ao lado dos cambistas, não retornou as ligações. Na Socicam, que administra a rodoviária, ninguém atendeu os telefonemas.

Reportagem de Bruna Talarico e Mahomed Saigg

Fonte: Jornal O Dia


NOTA: A "guarda" municipal é muito eficiênte pra "tomar" pipoca,paçoca,pilha,relógios,sombrinhas,refrigerantes,cervejas e outras coizitas exclusivas deles e que ...nenhum carioca ou pelomenos a maioria não sabe pra onde vai.
A PM (policia militar) não precisa nem falar né ...que todo carioca já sabe por que não faz nada ...espanto será quando fizer algo !!! kkkkkkkkkkkkkkk

ADORO BURRICES BRASILEIRAS mas...Essa postagem é de 2007 mas...

Livia Orsini Taffo / TDM
Não é só o carnaval, a corrupção, a violência nas grandes cidades e o alto índice de pobreza que nos coloca nas páginas dos jornais mundo afora. Quando o assunto é tecnologia, não é de hoje que somos notícia, infelizmente não por nossos avanços, mas por nossa visão peculiar sobre o tema.

No exemplo mais recente, não nos limitamos apenas em ser notícia, conseguimos também a proeza de sermos motivo de piada para o resto do mundo.

Depois que metade do planeta assistiu, comentou e compartilhou um vídeo amador protagonizado por Renato Malzoni Filho ao lado da namorada, a modelo brasileira Daniela Cicarelli, fazendo o que todo mundo já sabe em uma praia da Espanha, o Tribunal de Justiça de São Paulo determinou que o YouTube fosse tirado do ar em todo o País, atendendo o pedido dos advogados do protagonista. Sem dúvida alguma, uma sábia decisão.

Não sou nenhum especialista em direito, mas vejamos a coisa da seguinte forma: você faz sexo em público, numa praia lotada de turistas, que obviamente estarão com suas câmeras fotográficas ou filmadoras digitais à mão e esse vídeo vai parar no You Tube. Isso é invasão de privacidade?

Não parou por aí. Em outra sacada genial, nossos mestres do direito encontraram uma solução para os conflitos e discussões virtuais. O Tribunal de Justiça de São Paulo (ele de novo) determinou no início deste mês que os administradores do Orkut retirem do ar as comunidades que criticam o piloto Rubens Barrichello. A partir de agora, só críticas a favor.

É de deixar os cabelos em pé. Será que nossos juízes não têm nada mais importante a fazer? Quem sabe condenar bandidos e criminosos? Triste o país onde a cultura, a troca de idéias e a criatividade, sejam elas voltadas para o bem ou para o mal, sejam podadas em sua raíz.


FONTE: Território.Terra

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

O CARNAVAL DE MARIONETES (O carnaval acabou mas não avisaram)










A festa dos mortos-vivos


Para esta semana, o pessoal do Yahoo! pediu para que eu e meus excepcionais amigos colunistas - Kid Vinil e Andreas Kisser - escrevêssemos sobre o Carnaval. Não tenho a menor ideia de como eles irão se referir a este evento, mas posso adiantar uma coisa a vocês: de minha parte, sinto um amargo gosto de derrota em minha boca, como se fosse um Napoleão tentando abrir uma lata de sardinhas com um garfo de plástico em seu exílio na ilha de Santa Helena, abatido e impotente perante a circunstância que me rodeia.

  • Leia os outros colunistas
  • Durante alguns dias, vou tentar escapar da verdadeira ditadura televisiva imposta pelo Carnaval, mas sei que não vou conseguir. Tenho plena consciência de que serei nocauteado por frases imbecis, proferidas por exércitos de exibicionistas, todos ansiosos por uma suruba que nunca se concretiza. Serei submetido a grotescos espetáculos de alegria plástica, sem vida, provenientes de gente cuja maior qualidade é exibir cirurgias plásticas - algumas invejáveis, outras semelhantes a serviços de borracharia mal feitos -, sem um pingo de autenticidade, sem o menor resquício de emoção sincera.

    Não tenho nada contra a exposição de corpos femininos nus - muito pelo contrário! -, desde que eles venham acompanhados de uma aura de sensualidade e beleza. Não há espaço para a ingenuidade em avenidas salpicadas de pessoas mortas por dentro, muito menos para o tesão. O que resta é um festival de repugnância proporcionado pelas emissoras de TV. É duro admitir, mas a burrice parece ter se tornado item de cesta básica. Conseguimos a proeza de profissionalizar a idiotice!

    O Carnaval se tornou um evento para os outros. Empresas, fabricantes de cervejas, socialites deformadas pelo excesso de botox a ponto de se parecerem com lagartos, celebridades emergentes de 97ª categoria, playboys babacas, garotas de programas disfarçadas em atriz e modelo... É para essa turba falsamente animada que a festa do Rei Momo (quem?) existe hoje. O tumulto resultante é o espelho fiel do que o Brasil se tornou. Para os turistas estrangeiros, somos alegres bufões, sorridentes mesmo quando sabemos que milhares de crianças morrem como moscas porque não têm o que comer. Na verdade, no fundo da alma, essa cambada de "ex-BBBs da vida real" se comporta como palhaços desdentados, subnutridos de inteligência e bom senso. As pessoas se tornaram prisioneiras da imagem daquilo que se espera delas.

    O Carnaval é um retrato cheio de purpurina da realidade que vivemos: tumultuado, confuso, artificial, violento, narcisista, louco - no pior sentido da palavra -, bruto e patético. O problema não é o Carnaval, mas sim o que ele espelha.

    Não, não tenho saudade do passado, mas percebo que, em um tempo não muito distante, vivíamos de uma maneira diferente, mais cordial e sincera, mesmo quando nosso espírito mambembe se confrontava com o início de uma nova ordem, que determinava que só a exibição contínua e a qualquer preço seria o caminho para uma "carreira de sucesso".

    Por que existe tanta gente disposta a fazer qualquer coisa para ganhar dinheiro e/ou aparecer na TV? A resposta pode estar no fato de que essa imensa massa de imbecis está totalmente desiludida com os benefícios que a aquisição de cultura pode trazer ao espaço vazio que existe entre as suas orelhas. A turba de idiotas prefere o caminho mais fácil, que passa pelo constrangimento de expor suas vergonhas intelectuais e físicas em cadeia nacional.

    Como é possível fazer germinar a cultura de um país por meio da massificação? E quando escrevo "cultura", me refiro também à música, um dos principais combustíveis para nossa existência. Como acreditar na musicalidade de um Carnaval em que os samba-enredos são todos iguais, a ponto de você esqucer cada um deles segundos depois de ouvi-los?

    Hoje, fazer parte do Carnaval é trabalhar como um macaco de realejo perante uma plateia cheia de zumbis sorridentes. Se essa é a sua noção de "alegria popular", vá fundo. Mas depois não diga que eu não o avisei...



    Regis Tadeu é editor das revistas Cover Guitarra, Cover Baixo, Batera, Teclado & Piano e Studio. Diretor de redação da Editora HMP, crítico musical do Programa Raul Gil e apresenta/produz na Rádio USP (93,7) o programa Rock Brazuca.


    Gostou da coluna? Envie um e-mail para y_musica@ymail.com e opine!

    FAZ ME RIR !!!



    China vai disputar leilão do trem-bala

    Dom, 07 Fev, 09h29

    A China decidiu participar da concorrência para o trem de alta velocidade que vai ligar Rio, São Paulo e Campinas e busca empresas brasileiras das áreas de construção e consultoria para integrar seu consórcio. Na semana retrasada, representantes do Congresso e do governo brasileiros estiveram na China para conhecer a malha de trens rápidos do país, que até 2013 será a maior do mundo.


    A expectativa do governo é que entrada dos chineses na disputa force a redução dos preços, já que se avalia que a proposta será agressiva. Os representantes de Pequim sustentam que possuem o trem mais barato e rápido do mundo.

    O recorde mundial de velocidade média do começo ao fim de uma viagem foi batido em dezembro na nova linha Wuhan-Guangzou, que tem 1.068 km e custou US$ 17 bilhões, segundo o governo chinês. O trem atingiu velocidade média de 313 km/h, comparada com os 280 km/h do recorde anterior, do TGV francês. Mas o pico máximo de velocidade continua a ser dos franceses, que chegaram a 574,8 km/h em 2007.

    O trem rápido brasileiro terá 510,8 quilômetros e será uma das obras mais caras da história do Brasil, com investimento estimado em R$ 34,6 bilhões - o equivalente a US$ 19,2 bilhões, a um câmbio de R$ 1,80. A velocidade terá de ser entre 300 km/h e 350 km/h. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.


    Fonte : Yahoo notícias


    Nota:Não dão conta da velharia de trens maquiados que tem no Rio ..vão dar conta de manutenção de trem bala ??? fala sério...bando de corrupto no poder !!!!


    Perai ...deixa ver se eu entendi ...Para se conseguir vaga em uma escola tem que virar noites em filas nas portas de colégios por que não tem vaga pra todos e quando esta dentro a grade educacional é uma merda,professores ganhando uma merda também,...hospitais sem médicos e sem remédios postos de saúde que são uma piada qualquer doença te dão injeção de Benzetacil,estradas esburacadas,alguém lembra do dinheiro jogado no lixo na construção da Transamazônica ?

    E vou perguntar...quando o incompetente governo federal administrava no passado a extinta RFFSA(Rede Ferroviaria Federal SA) viram que eram muito burros e passaram para o Estado tudo quebrado e sucateado, o Estado vendo que também era incompetente e achando que era mais viável privatizar que gastaria menos dinheiro ..o fez ..(observem que manutenção de velharia não gasta tanto)

    Ai pergunto ...se esses CAVALOS não tem culhão para manter umas porras de uns trens velhos ,a porra toda saindo dos trilhos,batendo,isso com dinheiro público e privado (parece até que estamos na índia com essas velharias)...me digam ..como pode esses cavalos quererem comprar trem bala?...como? ...me digam senhores ?...aparece dinheiro pra olimpiadas,pra trem bala,pra futebol,dinheiro para financiar dono de haras para ficar dando pulinhos com cavalos puro sangue de corruptos encima de bambus em joqueis clubes da vida boa,dinheiro para panetones e cuecas mas não tem para infraestrutura,saneamento básico onde deveria,não tem pra saúde,educação,segurança e etc³...e querem trem bala ?


    Ahhhh faça-me o favor...com todo o respeito...vão pra puta que os pariu senhores e madames...vão cagar goma na casa do caralho ...bando de jegues ..se vocês não tem merda no cú pra cuidar do que já tem ..querem cagar cheiroso com dinheiro do povo comprando trem bala ! ...vão se fuder com suas burrices e corrupções ! que Deus tenha pena de nós e não nos castigue mais com um governo de inbecis de Ternos italianos como vocês !

    Amem !




    Bin Laden tem duas aqui,por favor !



    sábado, 6 de fevereiro de 2010

    Gente,por favor leiam esse post com toda atenção e digam-me se não são um bando de jegues e cavalos governando nosso Brasil a tempos !

    clic na imagem pra rir melhor.








    Falta de planejamento urbano é a razão das enchentes em SP

    SP: Crônica da tragédia anunciada



    "Enchentes evidenciam falta de planejamento urbano e leniência do poder público "
    (TRADUÇÃO -TECLA SAP)
    UM BANDO DE JEGUES E CAVALOS QUE NÃO SABEM O QUE É PLANEJAMENTO NO PODER "PRUBRICU"


    As enchentes na várzea do Rio Tietê na Zona Leste de São Paulo, que vão completar dois meses no próximo dia 8 de fevereiro, ressuscitaram um debate sobre a ausência do planejamento urbano naquela área.

  • Especial São Paulo
  • Comunidades inteiras que ficaram alagadas, como o Jardim Romano, o Jardim Pantanal e a Chácara Três Meninas, foram erguidas próximas às margens do Tietê, impermeabilizando o solo. Algumas já começaram a ser derrubadas, como a Vila Aimoré - os moradores foram reassentados em Conjuntos Habitacionais em cidades vizinhas (bem longe de onde moravam) ou se cadastraram para receber um auxílio-aluguel de R$ 300 por seis meses.

    A questão é que muito desses moradores estavam ali já há mais de 30 anos, com a anuência do poder público, já que contavam com luz elétrica, telefone e água encanada - um bairro como outro qualquer, mas numa região pantanosa. A indignação das pessoas vem da falta de planejamento dos governos - do estado e da prefeitura de São Paulo - no reassentamento e do fato de que muitas empresas não serão despejadas como elas, apesar de estarem às margens do rio.

    "Vão tirar os pobres e deixar as empresas", resume o líder comunitário Ronaldo Delfino, do Movimento por Urbanização e Legalização do Pantanal (Mulp).

    Depois de um mês com bairros inteiros debaixo d'água, a secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo criou, em 6 de janeiro, uma resolução que torna mais rigorosos os procedimentos de licenciamento ambiental na área de influência do Rio Tietê. A questão é simples: como uma obra na várzea resulta em impactos ambientais que transcendem os limites dos municípios, cabe ao governo estadual a fiscalização. Por isso, agora o licenciamento nestas áreas tem de passar por órgãos estaduais como a CETESB (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) e o DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica). A tarefa antes cabia às prefeituras municipais das cidades por onde passará o Parque das Várzeas do Tietê, como Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá e Suzano.

    O plano do governo do estado é "recuperar as várzeas ocupadas irregularmente e preservar as remanescentes a montante da barragem da Penha até a nascente do rio, em Salesópolis". A área, de 75 km de extensão e 90 km², se tornaria o "maior parque linear do mundo", como tem alardeado o Governo. As moradias serão desapropriadas para dar lugar a uma imensa área verde - as árvores retiradas para construção da terceira pista da marginal Tietê vão para lá. Mas as empresas vão ficar.

    A delimitação do Parque corresponde a um estudo da secretaria do Meio-Ambiente que criou a chamada Área de Proteção Ambiental (APA). A linha verde que caracteriza a APA inclui as comunidades pobres, mas deixa de fora as empresas. Num mundo ideal, todos teriam de sair dali. Mas...

    "Esse problema já dura mais de 30 anos e vem passando de um governo para o outro. Já passou da hora de tirar aquele pessoal de lá. Se estão numa área de proteção ambiental, numa váreza de rio, é óbvio que a água vai entrar em casa - e nas fábricas também. O loteamento impermeabilizou as várzeas e gerou esse problema, com a leniência dos governos", diz Miron Rodrigues da Cunha, membro da diretoria executiva do Conselho Gestor da APA da Várzea do Rio Tietê. "Construíram até um CEU (Centro de Educação Unificada) numa área próxima ao Rio. Fizeram sem consultar o Conselho Gestor da APA. E agora como fica? Deixa a escola lá? Ela está alagada..."

    O CEU é herança da administração de Marta Suplicy (PT) na prefeitura. A mão do governo em local errado, porém, começou a ser vista com o governador Mário Covas (PSDB). Um imenso Conjunto Habitacional da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo) foi inaugurado em 1998 às margens da rodovia Ayrton Senna - no caminho para o Aeroporto Internacional de Guarulhos. Isso tudo deixa a população ressabiada - como um complexo de prédios pode ficar ali e uma centena de barracos precisa sair?


    CONTINUE RINDO ...ops DIGO ...LENDO >Fonte:Yahoo notícias



    Vale lembrar ...

    ...administração de Marta Suplicy (PT) na prefeitura isso mesmo...a que viu gente com criança se fudendo nos aeroportos por burrice alheia e disse pra relacharem e gozarem abriu a boca pra falar merda e depois viajou em avião do governo(relachando e gozando com meu e seu dinheiro) pra não ser retaliada em aviões dos mortais...é essa gente que governa essa merda de país !


    Leia mais no yahoo sobre...
    ...""No Japão, foram construídos piscinões subterrâneos que eliminaram os casos de enchente. Mas qual político no Brasil vai investir numa obra que ninguém vai ver?"

    NOTA: Temos mania de brincar que japonês tem o bilau pequeno ...mais aqui nossos governantes de pequeno tem o cérebro e grande os bolsos !!!

    quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

    RATINHO VOU EXPLICAR POR QUE ...

    ...É QUE OS CAVALOS FAZEM AS LEIS E OS CORRUPTOS EXECUTAM !!!

    como diria a porcaria da empresa de telefonia fixa Oi (Rio)...

    ...SIMPLES ASSIM !

    .

    quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

    Politicamente falando esse país(Brasil) é um lixo,começando por Brasília.



    Prudente diz que dinheiro nas meias era de caixa dois

    (como se não soubéssemos)




    Ter, 02 Fev, 07h20

    O deputado distrital Leonardo Prudente (sem partido), flagrado em um vídeo recebendo maços de dinheiro e guardando-os nos bolsos e nas meias, entregou hoje à Corregedoria da Câmara Legislativa sua defesa no processo em que é acusado de quebra de decoro parlamentar. Ele reafirma, no texto, o que disse há cerca de dois meses: que o dinheiro não era do esquema de corrupção chamado "Mensalão do DEM", e sim parte de um caixa dois que seria usado na campanha eleitoral de 2006 (sem prestação de contas à Justiça Eleitoral).


    Se for absolvido no processo, Prudente cumprirá seu mandato até o final do ano; do contrário, sofrerá sanções que vão de simples advertência à perda do mandato somada a oito anos de inelegibilidade. Segundo investigação da Operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal, o deputado era um dos beneficiários do "Mensalão do DEM", que teria como chefe o governador José Roberto Arruda (sem partido). O dinheiro era recolhido de empresas contratadas pelo governo e distribuído em forma de mesada a secretários de governo, assessores e deputados da base aliada.

    "Eu fui vítima de chantagem", afirma Prudente na defesa apresentada à Corregedoria da Câmara. Hoje, Prudente insistiu na tentativa de explicação: "Foi uma doação não contabilizada", alegou.

    Oração da propina

    O deputado procurou esclarecer também cena de outro vídeo, em que aparece ao lado do deputado Júnior Brunelli (PSC) agradecendo a Deus "a bênção" que representava para eles Durval Barbosa, responsável pela distribuição de propinas e agora exonerado do cargo de Secretário de Relações Institucionais do governo Arruda. "Aquela oração não teve absolutamente nenhum contexto econômico", disse hoje. E concluiu: "A minha expectativa é de absolvição."

    O corregedor da Câmara, Raimundo Ribeiro (PSDB), tem prazo de 15 dias para elaborar um parecer que dirá se o processo contra Prudente deve ser encerrado ou encaminhado ao Conselho de Ética da Casa. Além de Prudente, outros sete deputados distritais são citados como beneficiários do "Mensalão do DEM" e respondem a processo disciplinar na Câmara. Seis deles já apresentaram defesa.


    FONTE:Leia jornais sérios leia Yahoo notícias

     
    Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu
    Templates Novo Blogger
    Share |
    Share |