Share |
Share |

COMO DIRIA O CAZUZA...MOSTRA TUA CARA O JEGUE ...

EMPRESÁRIO BURRO MOSTRA TUA CARA...ENGEINHEIRO BURRO MOSTRA TUA CARA...DIRETOR DE BANCO BURRO MOSTRA TUA CARA ..O CAIXA ECONÔMICA FEDENTORAL...BNDS COM b DE BURRO MOSTRA TUA CARA E DIZ QUEM PAGA PRA GENTE FICAR ASSIM Ó ????

Crateras no solo assustam moradores da Vila do Pan

Terreno cedeu e criou buracos de até 50 metros quadrados ao redor dos prédios. Proprietários já pensam em vender apartamentos

POR MAHOMED SAIGG, RIO DE JANEIRO

Rio - Os moradores da Vila do Pan, na Barra da Tijuca, merecem medalha de ouro. Para superar os obstáculos que parecem se multiplicar no condomínio construído para abrigar os atletas durante os Jogos Pan-Americanos de 2007, eles estão tendo que mostrar fôlego de campeões. Problemas no terreno que está afundando vêm provocando a abertura de grandes crateras, algumas com mais de 50 metros quadrados e até três de profundidade.

Foto:Alessandro Costa / Agência O Dia
Canteiro de obras nos apartamentos do Pan | Foto: Alessandro Costa / Agência O Dia

Revoltados com a situação do condomínio, dos poucos proprietários que se mudaram para o local muitos já pensam em se livrar do problema. E estão tentando vender os imóveis até por menos do que pagaram.

“Estou ficando desesperada. Todo dia percebo um problema diferente. Já estou ficando com medo. Por isso decidi vender meu apartamento logo, mesmo perdendo dinheiro, antes que ninguém mais queira vir morar aqui”, desabafou uma moradora, que pagou R$ 300 mil pelo apartamento de três quartos e está disposta a vendê-lo por R$ 250 mil.

Além do surgimento de buracos ao longo do condomínio que abriga 1.480 apartamentos, o deslizamento de terra em algumas áreas também já provocou a queda de várias grades de ferro que circundam os prédios. Elas foram engolidas pelos buracos. Outras que ainda permanecem de pé estão completamente tortas e comprometidas.

Nem os estacionamentos construídos no subsolo dos edifícios escaparam dos problemas. Basta chover para que fiquem alagados. “Estou arrependido de ter investido meu dinheiro aqui. Nada funciona. E, o que é pior, estou vendo o condomínio afundar sob meus pés e ninguém faz nada para resolver o problema. A única coisa que fazem é fechar os buracos que aparecem”, criticou o advogado Marcelo Bianchi, 38, que também é dono de apartamento de três quartos no condomínio.

Atendendo a convite de O DIA, o engenheiro Antônio Eulálio Pedrosa, especialista em estruturas, esteve no local. Apesar de ter ficado surpreso com o tamanho e a profundidade de algumas crateras, ele descartou os riscos de desabamento dos prédios. “Mas, como esse solo é muito mole, não há como evitar que ele continue adensando (rebaixando) ao longo do tempo”, afirmou Eulálio, que aproveitou para fazer um alerta.

“É preciso fixar suportes sob as tubulações para evitar que elas se rompam, provocando fuga de material do solo por dentro da rede. Isso causaria a formação de novas crateras ou ampliação das atuais, comprometendo a estabilidade dos muros, calçadas e caixas de quadros elétricos. Sem isso, os moradores serão obrigados a conviver com o problema. E, com o tempo, podem até precisar de passarelas para entrar nos prédios”, afirmou.

Segundo Eulálio, em caso de rompimento da tubulação de esgoto, o vazamento também pode provocar a “contaminação do lençol freático e até da água utilizada pelos moradores do condomínio”.

Problemas surgiram durante a obra

Construído para abrigar os mais de oito mil atletas que vieram ao Rio participar dos Jogos Pan-Americanos de 2007, o condomínio Vila do Pan começou a demonstrar sinais de fragilidade ainda durante a fase de obras. A poucos dias da chegada das primeiras delegações, pelo menos duas crateras com até 100 metros quadrados surgiram no terreno. Um dos buracos, que se formou no dia 25 de maio de 2007 deixou à mostra as estacas usadas para garantir a sustentação de um dos edifícios.

Na época, a Construtora Agenco, responsável pelas obras, informou que o problema foi provocado pelo afundamento da sustentação de algumas tubulações por onde passam redes de água, esgoto, gás e até fios de telefone e de luz, que ficam localizados sob os jardins, vias e calçadas do condomínio. Após o acidente o diretor da construtora, Sérgio Goldberg, chegou a garantir que o problema havia sido resolvido, e que não havia riscos de novos desabamentos no terreno.

Mas, dois anos e meio depois, o problema continue tirando o sono dos moradores do condomínio.

Complexo esportivo ainda parado

A insatisfação dos moradores e proprietários do condomínio da Vila do Pan com as precárias condições do local foi parar na Justiça, onde já foram impetradas mais de 300 ações. Revoltados, eles também reclamam de promessas feitas durante a venda dos imóveis e que até hoje não foram cumpridas. A principal reivindicação é a construção de um complexo esportivo que ainda não saiu do papel.

Procurada por O DIA, a Construtora Agenco, responsável pelo empreendimento, não retornou as ligações. Gerente-geral do condomínio, Jorge Luís Rocha tentou amenizar o problema. “Esses buracos foram provocados por um problema do solo. Mas tudo que foi danificado está sendo recuperado”, informou Jorge, que não soube detalhar os projetos de prevenção.

Sobre a obra do complexo esportivo, o gerente-geral limitou-se a dizer que o problema é burocrático. “Só estamos dependendo de uma licença ambiental da Prefeitura”, justificou Jorge, que não soube explicar as razões da demora.

Agente financeiro do empreendimento, a Caixa Econômica Federal informou que não recebeu nenhuma queixa formal dos moradores. Caso isso ocorra, a Caixa prometeu acionar a construtora.


Fonte : Jornal O Dia



Gerente-geral do condomínio, Jorge Luís Rocha tentou amenizar o problema. “Esses buracos foram provocados por um problema do solo.


SE ELE NÃO DIZ ISSO NINGUÉM IA SABER QUE ERA "PROBREMA NU SOLO"...o povo burro !

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

COMPRAR COISA FEITA DE BURRO SE TORNA BURRO COMO TAL !

MAIS BOSTAS FEITAS PELOS SENHORES ENGRAVATADOS CHIQUES DA CAIXA ECONÔMICA FEDENTORAL E SEUS EMPREITEIROS CORRUPTOS !
Terça - 12/05/09 07h34, atualizado em 12/05/09 07h57

Moradores do prédio que afundou na Muribeca aguardam auxílio-moradia

Nesta semana, eles puderam voltar ao local para retirar os móveis dos apartamentos; sem alternativa, ex-morador divide novo lar com porcos



Reprodução / TV Globo

Foto: Reprodução / TV Globo

O risco de desabamento de um prédio no conjunto Muribeca, em Jaboatão dos Guararapes, Região Metropolitana do Recife, no início deste mês, fez os moradores desocuparem os apartamentos. Muitos foram para casa de parentes.

O prédio está às escuras. Novas rachaduras aparecem a cada dia - e pensar que, até semana passada, 32 famílias moravam no local. No último dia 3 de maio, o Edifício 155 do Conjunto Muribeca afundou dez centímetros e inclinou cinco centímetros para a esquerda. Os moradores tiveram que sair correndo, tudo ficou para trás. Só esta semana eles puderam voltar, mas por pouco tempo.

A prefeitura liberou o prédio para que os moradores, divididos em pequenos grupos, pudessem retirar os móveis que estavam nos apartamentos. A espera, agora, é pelo auxílio moradia, que vai ser pago pela prefeitura até a justiça decidir se o pagamento é uma responsabilidade da Caixa Econômica Federal ou da seguradora.

O representante da prefeitura que coordena a regional Muribeca, Joni Alves da Silva, diz que as famílias estão sendo cadastradas pela Defesa Civil. "O prefeito determinou que sejam pagos R$ 400 a cada vitima, até a justiça decidir quem deve pagar os aluguéis", afirmou.

Enquanto espera o dinheiro chegar, o corretor Hildebrando José da Silveira conta com a solidariedade. Ele conseguiu emprestado este galpão para guardar os móveis, e ganhou um novo vizinho: um porco.

“Aqui é lugar pra porco morar mesmo, mas eu me vi totalmente desamparado naquele momento e dou graças a Deus por ter conseguido esse espaço, cedido pelo meu cunhado, para colocar minhas coisas”, disse.



Fonte: PE 360°

MAIS RELINCHADOS DA CAIXA ECONÔMICA FEDENTORAL

Morador de residencial no bairro Duque de Caxias aponta rachaduras e trincas em condomínio

FOTO: JOÃO LÊUS
Morador de residencial no bairro Duque de Caxias aponta rachaduras e trincas em condomínio


FOTO: JOÃO LÊUS


Cidades

TRINCAS E RACHADURAS
Moradores reclamam de abandono em residencial no Duque de Caxias
Eles criticam administradora de condomínio e também responsabilizam construtora

Moradores do Residencial Duque de Caxias, localizado em bairro de mesmo nome, estão revoltados com o descaso da Exacta, administradora do condomínio, que segundo eles não promove as reformas necessárias no local. "O piso do estacionamento está afundando há mais de dois anos e ninguém faz nada. Além disso, a maioria dos prédios apresenta trincas e rachaduras, e essa mesma situação acontece nos apartamentos, que também apresentam muito mofo em decorrência de infiltrações. Pagamos R$ 68 de taxa de condomínio mas não temos nenhuma obra de melhoria no residencial. Quem construiu o condomínio foi a Construtora Jalk, que foi contratada pela Caixa Econômica Federal", reclama o morador José Valdinésio da Silva, que reside no apartamento 202, bloco E.

A moradora do apartamento 301 do bloco E, Marlene da Costa Morais, também avalia que a empresa responsável pela construção do condomínio tem responsabilidade nos problemas, pois ocorreram várias falhas estruturais. "Temos laudos do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil que confirmam estas falhas. Só que a Caixa é omissa em relação a estes problemas e os prejudicados somos nós, moradores", afirma.

Em relação à administradora do condomínio, a moradora avalia que esta funciona apenas como uma pagadora de contas de água e luz. "Só toma medidas paliativas em relação aos graves problemas como trincas e infiltrações que praticamente todos os apartamentos sofrem. Não faz nenhuma melhoria e já estamos cansados de tanta omissão".

Até o fechamento desta edição, a reportagem não havia conseguido contato com a construtora, a Exacta e a Caixa.

Fonte : O Tempo Betim

MAIS ROUBO E O POVO BURRO NÃO ACORDA,meu conforto é que essas pragas quando morrem é o Ricardão que come o dinheiro deles com a viuva ! kkkkk

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Uma nota preta


Equipe Especial CI
A Vila Olímpica projetada para a Barra da Tijuca foi descrita oficialmente na proposta da candidatura do Rio como uma excepcional operação empresarial e financeira.

Você pode conferir a operação através do site oficial do COB, indicado mais abaixo. Aqui, está um resumo feito por equipe especial do CidadeInteira:

  1. O dono do terreno e também construtor da Vila receberá recursos da Caixa a juros especiais. A operação financeira é assim descrita no site oficial (pg 204):
“O financiamento está totalmente garantido pela Caixa Econômica Federal (CEF), que garantiu todos os recursos necessários para o empreendedor, com taxas de juros preferenciais. O Governo Federal propôs esse modelo de financiamento com o objetivo de reduzir os riscos do projeto através de um pacote financeiro seguro.”

  1. O mesmo empresário tem a garantia que outros projetos de seu interesse receberão tratamento especial da Prefeitura. O site oficial diz:
Apesar disso, além do atraente pacote financeiro do Governo Federal, uma série de outros incentivos será oferecida ao empreendedor:

Entre esses incentivos:

Novas licenças de construção, dentro da legislação de zoneamento em vigor na cidade e de acordo com o EIA-Estudo de Impacto Ambiental.

Procuramos alguns especialistas em aprovação de projetos. Nenhum soube dizer o que isto significaria como incentivo. Se estas ‘novas licenças’ estão dentro da legislação de zoneamento e de acordo com o EIA, onde está o incentivo? Será que elas estarão fora dos índices de aproveitamento dos terrenos? Outros empreendimentos do mesmo empresário na Barra seriam autorizados? Ou seriam empreendimentos talvez nas Vargens? Com quantos andares?

  1. Outras garantias serão oferecidas ao empresário pelas ‘autoridades brasileiras’ (isto é, pelos dinheiros públicos):
A imediata construção de vias planejadas, serviços e recuperação ambiental do entorno.

Como nos terrenos da Vila Olímpica e em seus entornos não há infra-estrutura, ela será construída pelo governo. As vias planejadas serão construídas pelo governo. O tratamento ambiental da lagoa e dos cursos dágua da região serão responsabilidade do governo. Quando? Imediatamente.

Sabe-se, também, que aquela região tem o subsolo muito frágil, onde predomina a ‘turfa’. O governo será responsável pela consolidação geológica dos terrenos, de modo a garantir a implantação das infra-estruturas e vias planejadas? (Veja o caso do ‘escândalo Delfim’, junto ao Rio das Pedras, construído há mais de 25 anos, também em zona de turfa, e até hoje não consolidada: o terreno continua afundando, com ruas e infra-estruturas, idem.)

  1. O empresário, que é o dono do terreno e construtor, compromete-se a construir 34 edifícios de 15 pavimentos. (pg. 194). No Plano Lucio Costa não havia previsão para tal ocupação. Mas, nos últimos anos, uma sucessão de leis e decretos passou a admiti-la. Os edifícios somam cerca de 2.500 apartamentos. Estes, terão área média de aproximadamente 220m2 (edificação e serviços) e contarão com varanda + salas + 4 quartos ou varanda + salas + 3 quartos, além dos quartos de serviço. (Pg. 219)
  1. Os apartamentos serão vendidos e a Caixa Econômica Federal, no intuito de dar plenas garantias ao empreendedor, oferecerá:
Taxas de juros diferenciados para os compradores.
Essas e outras iniciativas foram utilizadas no desenvolvimento da Vila Pan-americana, garantindo benefícios para o empreendedor, além de uma campanha de vendas de muito sucesso.

  1. Finalmente, sabemos que os apartamentos assim construídos e financiados serão alugados, por ocasião dos Jogos, a preço já estabelecido:
O custo acordado de locação obedecerá a um teto de US$ 18,9 milhões.

Enfim, são essas informações expedidas pelo COB com o sentido de nos tranquilizar a todos, mas sobretudo ao empresário, quanto às condições em que a Vila Olímpica será construída.

Mas não podemos deixar de considerar que esses investimentos serão públicos. Ou seja, são também uma contribuição das famílias moradoras das áreas mais deprimidas da cidade, da Zona Norte, da Baixada, de São Gonçalo. Moradores dos loteamentos e das favelas. Todos, investindo na Vila Olímpica, que custará uma nota preta, mas que será construída, infra-estruturada, tratada e vendida com subsídios importantes para seus empresários, construtores e adquirentes dos apartamentos.

Para ter subsídio, é preferível onde a cidade possa melhor aproveitar. E onde moradores de renda menos elevada possam ser os candidatos. A Vila Olímpica localizada na Área Portuária poderia ser preferencialmente dedicada a apartamentos menores. E toda a cidade se beneficiaria com a ocupação residencial no Centro.

Veja o volume sobre a Vila Olímpica no site oficial da Rio 2016.


2 comentários:

Lucas Franco disse...

Reparem que a foto da capa do volume é um jogo de tênis com o Corcovado ao fundo, entretanto, a modalidade também está programada para a Barra.
Sugiro um argumento para convencer o COI sobre as mudanças no projeto original:
"Fiquem tranquilos, com a mudança das instalações para a Zona Portuária, as coisas ficarão como nas belas fotos e vídeos que lhes apresentamos."

Anônimo disse...

Vejam o filme da UOL sobre a Vila do PAN de 30/10/2009 em UOL Notícias, título: "Vila do Pan transformou-se em dor de cabeça para moradores". Qualquer semelhança não é mera coincidência. Vejam também o reltório sobre a CPI do PAN na Câmara Municipal do Rio. É de arrepiar! A história se repete num curtíssimo espaço de tempo...


Fonte : Cidade Inteira

MAIS DE NOSSOS GOVERNANTES BURROS E POR QUE NÃO DIZER COMANDANTES TAMBÉM !




PARA NÃO CAIR NO ESQUECIMENTO...BURRICE BOA É PRA SER LEMBRADA

e VIVA O BRASIL \0/ VIVA NOSSA BURRICE...só aqui no brasil ... !

.

17 de outubro de 2008

SÃO PAULO

Guerra da polícia contra a polícia

Confronto entre corporações deixou pelo menos 23 pessoas feridas

Uma batalha inusitada tumultuou as proximidades do Palácio dos Bandeirantes, a sede do governo paulista, ontem.

Em greve há um mês, a Polícia Civil realizava uma passeata para pressionar o governo do Estado a retomar as negociações quando um confronto estourou com os colegas da Polícia Militar. Os manifestantes tentaram chegar ao Palácio dos Bandeirantes quando foram impedidos pelo cordão de isolamento da tropa de choque da PM. Militares reprimiram a passeata com bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha.

Ao menos 23 pessoas ficaram feridas, incluindo o cinegrafista de uma emissora de TV e um policial militar. Segundo informações da Associação dos Delegados de Polícia Civil do Estado de São Paulo, havia cerca de 5 mil policiais na manifestação. Por volta das 15h, os líderes do movimento grevista anunciaram aos manifestantes que o governo havia concordado em receber uma comissão de grevistas. Os policiais, entretanto, não aceitaram a formação de uma comissão e seguiram em passeata.

Para impedir o avanço, os policiais militares fizeram um cordão de isolamento. Os manifestantes furaram o bloqueio, o que desencadeou o confronto. O governador de São Paulo, José Serra, chegou a dizer que o protesto tinha motivações eleitorais e criticou a manifestação dos policiais civis.

– A maneira de fazer reivindicação não é pegar armas que estão destinadas ao enfrentamento de bandidos e apresentar em manifestações. Enquanto movimento armado, absolutamente ilegal – disse, criticando os policiais civis por usarem armas do Estado no protesto.

Pra mim ..um governo que não encara de frente os problemas ...é um bundão ..um covarde assinador de papeis ..mais enfim ..eu não voto mesmo ..então ..bem feito pra você que votou nessas pragas !continue assim ...vai vendo ..BIG BOSTA BROTHER e vendo os outros ficarem bem de vida ...seu filho de uma boa puta ...tá reclamando ??? vai lá votar sem saber porra nenhuma que tu vai ver depois ...ai depois chora em cama quente !!!kkkkkkkk

Fonte: ZERO HORA

domingo, 29 de novembro de 2009

PARA NÃO CAIR NO ESQUECIMENTO.

Brasil: POLÍCIA BRASILEIRA MATA E ESCAPA IMPUNEMENTE

.
Publicado originalmente por Paula Góes - Traduzido por Paula Góes - Veja o post - Global Voices Online - 2008-12-13

No momento em que o mundo celebrava o Dia dos Direitos Humanos, os blogueiros brasileiros protestavam contra mais uma morte causada por uma abordagem desastrada da polícia acabando em impunidade no Rio de Janeiro.

Em julho passado, um garoto de 3 anos foi morto por dois policiais militares que confundiram o carro que a mãe dele dirigia pelo carro roubado que eles estavam perseguindo. O carro da família foi alvo de 17 disparos, três dos quais atingiram João Roberto. Nessa quinta-feira, William de Paula, um dos policiais envolvidos no caso, foi absolvido em júri popular da acusação de assassinato duplamente qualificado, por 4 votos a 3. Ele foi sentenciado a sete meses de trabalhos comunitários por ter causado lesões leves na mãe de João, Alessandra Amorim Soares e no irmão Vinicius Amorim, na ocasião com apenas 9 meses de idade.

A absolvição do policial, assim como o fato de que o júri entendeu que ele teria agido de acordo com o que se esperava dele, chocou não apenas a família do garoto: a maioria dos blogueiros também considerou a sentença leve demais, um sinal de impunidade. Eles juntam-se à família ao clamar por justiça.

A blogueira do My little corner of the world revela-se revoltada com a decisão e menciona o gesto desesperado da mãe ao perceber que armas estavam apontadas para o carro - ela jogou a uma sacola de bebê pela janela para mostrar que havia crianças dentro do veículo:

Mais um caso de impunidade, mais uma vez vamos ver uma criança pagando pela barbaridade adulta, uma vida interrompida, uma vida de sonhos, NÃO acredito na inocência desse policial! Acredito na inocência dessa mãe que lutou num gesto inocente mostar que haviam crianças dentro do carro, francamente todos sabemos que vivemos numa sociedade sangrenta, poderia ser sim o bandido que eles estavam perseguindo, mais será que se fossem os tais bandidos os direitos humanos não teriam condenado esse policial? E agora? Aonde fica o MEU direito? A coisa mais inútil no Brasil é esse tal de “direitos humanos” quem tem de fato direito a isso? Aquele que rouba, mata, comete crimes bárbaros contra crianças! Esses sim são as meninas dos olhos da sociedade, no entanto essa criança que tinha planos, sonhos e acima de tudo INOCÊNCIA teve sua vida brutalmente interrompida e seus pais a quem restou dor e lembranças não verão a justiça ser feita, minha revolta como disse anteriormente é sabe que se o bandido tivesse morrido esse senhor morreria na cadeia, no entando como foi com mais um…vira estatística não é mesmo?

Fernanda Freitas diz que dói saber que Willian de Paula está livre e solto. “O que será de nós?”, ela pergunta:

A família do acusado, segundo os jornais desta manhã, compareceu ao julgamento usando camisetas onde se lia: “Só quem te conhece sabe o ser humano que tu és”. A avaliar pela declaração do cabo na sessão onde admitia que havia confundido os carros (eles perseguiam bandidos em um outro carro preto, momentos antes da execução do menino) na rua escura e que poderia ter sido pior, posso imaginar que tipo de pessoa Willian de Paula é: um delinqüente. Sim, poderia ter sido pior. Com 17 tiros ele poderia ter matado a família inteira. E só executou uma criança inocente, vejam vocês como ele é generoso! Minha gente, não é exigido dos Policiais Militares que matem, que ameacem, que ponham em risco a vida de nós, cidadãos. Cabe a eles sim, nos proteger, garantir a segurança. Não poderia ter sido pior não, viu ser humano fantástico! A obrigação dos policiais, na incerteza é de não atirar: cercar, abordar, averiguar. Não somos baratas, e o que será de nós com essa polícia falha e cheia de corporativismo? O que será de nós depois desse pano quente do Júri. A acusação promete recorrer, mas essa primeira absolvição absurda já será motivo suficiente para que os corpos de outras vítimas caiam no chão diante da impunidade.

Outra blogueira chamada Fernanda, do Esse meu Palco, levanta a questão que o primeiro grande erro policial foi confundir dois tipos diferentes de carros, um Fiat Palio e um Fiat Stilo:

Vem cá, tem uma clara e viva diferença entre um Palio e um Estilo…não tem?!”Eles estavam cumprindo o dever.” Até quando vamos ficar na linha de risco de policiais que ao cumprirem seu “dever” colocam vidas em risco? (…) Vale lembrar que a decisão foi tomada pelo júri popular,isso quer dizer que as pessoas não fazem noção do quanto o julgamento vale,da importância e do peso que isso tem. O que aconteceu para que ele fosse absolvido? O que as pessoas estavam pensando?

Renato Vargens diz que a população do Rio de Janeiro está enfrentando um dos mais obscuros momentos dos últimos 40 anos, considerando que crimes e assassinatos - e impunidade - viraram uma regra banal. Esse seria o motivo pelo qual os jurados optaram pela inocência do policial:

A impressão que temos é que a morte de João Roberto não teve nenhuma importância para sociedade carioca. Infelizmente, na visão dos quatro jurados que votaram pela absolvição, o policial estava cumprindo seu dever.

Maurício Baccarin se aprofunda na questão sobre o que se passou na cabeça dos jurados e chega a uma conclusão diferente:

Porque, segundo o promotor de justiça Paulo Rangel “os jurados não entenderam a votação. Um deles pediu para o juiz repetir a pergunta porque não estava entendendo e acho que continuou sem entender, mas ficou com vergonha de ser o único que não entendeu. Se é que foi realmente o único”. Rangel lamentou também a estrutura do julgamento e desqualificou os jurados, dizendo que alguns dormiram durante o julgamento. São pessoas sem qualquer compromisso com a ética”, disse o promotor.
.
Reinaldo Cintra lembra que essa não é a primeira vez que a polícia acaba não sendo punida por matar pessoas inocentes, e culpa o corporativismo. E ainda por cima em uma data tão importante:

No dia do aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, a decisão do júri soa como um tapa na cara de todos os que ainda desejam que ela não se limite a ser uma simples carta de boas intenções.

Na Boca Mole publica um vídeo mostrando a reação do casal que perdeu um filho de maneira tão trágica ao resultado, também com cenas do momento dos disparos, gravadas por circuito interno de TV. Ele pergunta:

Aonde vai parar essa tamanha irresponsabilidade em colocar um policial despreparado na rua?

Paulino segue com a mesma linha de raciocínio:

A absolvição do PM Wiliam de Paula não legitima a execução de pessoas inocentes nas ruas das cidades brasileiras, mas sim, legitima a continuidade da falha e ineficiente Política de Segurança Pública, desde a garimpagem no seio social de pessoas inaptas para a função de Polícia, até o seu enfardamento e despojo nas ruas, para consumar o que já começa errado. Isto está legitimado com a nossa falta de consciência de cidadão, de democracia e de política.

Dentre os blogueiros que celebraram o resultado do julgamento, estão outros policiais, como Aderivaldo Martins Cardoso, que diz ter visto justiça ser feita no Brasil:

DEVEMOS COMBATER A VIOLÊNCIA POLICIAL EM NOSSO PAÍS, mas devemos perceber que todos nós estamos passíveis de cometermos erros em nossa profissão. São vários os exemplos de como alguns segundos podem fazer a diferença em nossas vidas. São inúmeras as vezes em que um erro de um profissional, seja ele médico ou policial, mudou o destino de pessoas, acabando com a vida ou matando sonhos. Tanto o médico como o policial salvam vidas diariamente, mas quando ERRAM podem levá-las para sempre. E NÓS SERES HUMANOS NÃO SOMOS PERFEITOS, SOMOS PASSÍVEIS DE ERROS A QUALQUER MOMENTO.

Mônica, também policial, diz que o resultado do julgamento é a prova de que Deus existe. Ela critica o comando da polícia, que considerou a operação desastrosa, reproduzindo o que foi dito por superiores:

“-Os policiais não agiram de acordo com o manual da corporação, que determina que os policiais só devem atirar em legítima defesa”. Mais uma vez a PM se isenta de qualquer culpa de seus homens serem tão mal treinados, mal preparados e remunerados.

E Eduardo Ritter compara a situação no Brasil, um país que se acostumou com a abordagem de policiais que primeiro atiram e depois perguntam, com a Grécia, onde uma situação parecida levou o país inteiro a protestar [en]. Ele diz que no Brasil o problema principal está no fato de que os policiais são tão mal remunerados que a população é levada a se perguntar: “ganhando 600 reais para sustentar família, que policial não vai se corromper?”:

Agora, na Grécia o negócio funciona ao contrário. O sujeito paga imposto, o policial ganha bem, e se ele matar um civil, a briga não é contra a pessoa do policial, mas sim contra todo o sistema, que ganha bem e falhou! Uma revolução está acontecendo por conta de um homicídio cometido por um policial. A polícia, lá, tem moral. E aqui, que a polícia virou chacota da dança da periquita, praticamente todos os âncoras dos jornais das grandes emissoras deram a notícia dos manifestantes da Grécia como se dissessem: “fazer toda essa baderna SÓ porque um policial matou um civil? Francamente”.

A violência policial é uma das violações aos direitos humanos no Brasil mais reconhecidas internacionalmente. De acordo com o Human Rights Watch, estimativas não oficiais mostram que são mais de 3 mil mortes por ano causadas por violência policial no país.


Você não vai concordar comigo ...mas pesso a Deus que esses jurados e juízes ...sejam as próximas vítimas confundidas por esses pólíciais quem sabe ...eles sejam inocentados também !


Fonte: Página Um

Meu Brasil baroniu...essa viveu pra contar ..mas quantos morrem assim e fica por isto mesmo ! País hipócrita!


Preso um dos PMs suspeitos de roubar jovem no Rio.

Sáb, 28 Nov, 09h08


Preso um dos dois policiais militares suspeitos de sequestrar, molestar, roubar R$ 1,7 mil, tentar extorquir mais R$ 20 mil e atirar em uma jovem na noite de sexta-feira, 27, no Rio de Janeiro. A mulher, moradora do Morro São Carlos, levou um tiro e caiu em um penhasco na estrada das Paineiras, na Floresta da Tijuca, mas sobreviveu, foi resgatada e levada para o hospital.
PUBLICIDADE

Até o início da noite de ontem o Comando da Polícia Militar do Rio só havia conseguido localizar um dos soldados apontados pela vendedora como autores do crime, o soldado Rodrigo Nogueira Batista. O cabo Marcelo Machado Carneiro ainda estava sendo procurado. Os dois tiveram prisão administrativa de 30 dias decretada depois que a vítima os reconheceu em fotos.

De acordo com a jovem, os PMs a abordaram na descida do morro do São Carlos, quando ela se dirigia à casa da mãe. Depois de encontrarem R$ 1,7 mil com ela, eles acharam que se tratava de alguém ligada a traficantes e decidiram extorqui-la. Queriam R$ 20 mil para libertá-la. Rodaram com ela por diversas ruas em uma viatura da polícia. Depois, a levaram ao quartel e mudaram de carro, passando a utilizar o automóvel particular de um deles.

Por não conseguirem obter o dinheiro pedido, os policiais molestaram a mulher na estrada das Paineiras. Depois atiraram na sua cabeça, na tentativa de matá-la e a empurraram. A jovem, foi atingida no rosto e tombou, caindo nove metros abaixo. Os policiais, com lanterna, iluminaram a vítima, que se fingiu morta.

Achando que a mulher estava morta, os PMs retornaram ao plantão normalmente. Encerraram o turno por volta das 7h deste sábado.

A sorte da vendedora - cuja identidade é mantida em sigilo - foi que o tiro perfurou suas bochechas sem provocar maiores danos. Ela escalou o penhasco e foi resgatada por um ciclista que passava pelo local, na madrugada de ontem. Ele a levou ao hospital Lourenço Jorge, na Barra.

O caso foi registrado pelo plantão policial e encaminhado pela própria PM à 6ª Delegacia.

"Infelizmente tudo leva a mais um caso de desvio de conduta, mas como já dissemos antes, apuramos e cortamos a nossa própria carne", disse na delegacia o tenente-coronel César Tanner, comandante do 1º Batalhão da PM no qual os militares estão lotados.


Fonte : Yahoo noticias

AQUI PODE SER UM BUNDÃO E MATAR ...AS LEIS SÃO FEITAS POR JEGUES MESMO !

Bilionário egípcio é condenado à morte por assassinato de artista

Um tribunal do Cairo condenou à morte Hisham Talaat Mustafa, um importante político e empresário egípcio acusado de ser o mentor intelectual do assassinato da cantora libanesa Suzanne Tamim, degolada em Dubai no dia 28 de julho de 2008.

FotoO presidente do tribunal, Mohammad Qansu, também condenou à morte Mohsen al-Sukari, um antigo oficial das forças de segurança egípcias, acusado de ser o autor do crime.

O julgamento, que começou no dia 18 de outubro, despertou grande expectativa de todo o mundo árabe, e poucas semanas após seu início vários livros já tinham sido escritos sobre o assunto.

Talaat é um rico empresário de 49 anos, senador e membro dos principais órgãos do partido governante.

Vários familiares do principal acusado, presentes no tribunal, começaram a chorar depois de o juiz emitir a sentença de morte. Imediatamente depois, os acusados foram retirados do tribunal para evitar distúrbios em sua entrada, onde centenas de pessoas tinham se concentrado.

Chamado de "o julgamento da década" e "o julgamento do dinheiro e o poder", a imprensa árabe acompanhou de perto os instantes finais do Júri de Talaat.


No entanto, a condenação gerou polêmica no Egito. Parte da opinião pública diz que tudo faz parte de uma conspiração para simular que ninguém está acima da Justiça, enquanto outra acredita se tratar de um acerto de contas entre os altos figurões do partido governante.

Segundo a imprensa local, Talaat e Tamim eram amantes, e o egípcio pagou a Sukari cerca de US$ 1 milhão para que a matasse, depois de ela o abandonar e se mudar para Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

Aparentemente, Sukari viajou a Dubai com a ajuda do empresário egípcio e na manhã do crime foi à casa de Tamim fingindo ser um entregador que lhe levava um presente.

Quando a artista abriu a porta, o antigo membro das forças de segurança egípcias, que foi gravado pelas câmaras de segurança do prédio onde a vítima residia, lhe apunhalou várias vezes e a degolou.

A principal prova contra Talaat são as conversas telefônicas que teve com Sukari, gravadas pelo ex-militar para garantir sua segurança.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Sr visitante ...do Brasil ou outro país leia isso !!! Vamos rir juntos !

Translating the image.... Welcome to Bumblefuck.




ESTAVA VENDO AQUELA TV SENADO ...é ,aquela que um fica cagando a goma pro outro,rasgando ceda um do outro ...chamando de vossa excelência um ao outro ...mesmo os que roubam lá são excelências sabia ??? ré ré ré !!!pois bem então..eu achei o pronunciamento de uma das excelências na Internet ...então pra quem não riu ria ...vale a pena vc ver a burrice que impera no nosso país ...desde prefeitos ,governadores e presidentes burros ,uma mistura de burrice e corrupção junta...segue trechos engraçados mas reais ...


Mão Santa, tu ouvistes eu falar aqui que carteiro, aquele cidadão que entrega cartas nas casas, para entrar numa rua em Belém do Pará, Mozarildo, acredite se quiser, tem que pagar pedágio aos bandidos. Aquele cidadão que marca a conta de luz nos postes, para entrar na rua, para marcar a conta de luz nos postes, tem que pagar pedágio. O oficial de justiça que tem que entrar numa rua tem que pagar pedágio...

...
V. Exª só vai acreditar, porque vou mostrar o jornal. Vou mostrar fotos, vou mostrar a matéria. Hoje, Senador, o defunto tem de contratar segurança, antes de morrer. Sabe por quê? Porque os ladrões vão lá assaltar. Já li, em jornais aqui, que assaltaram defunto, padre. Estão assaltando padre, na igreja, rezando a missa. Na cidade de Viseu, o padre foi assaltado dentro da igreja...

...
Falar em roubo... Já roubaram uma casa, é normal. Agora, V. Exª nunca ouviu na sua vida um negócio como este aqui. Eu duvido, Senador, que V. Exª já tenha visto o que vou falar agora, o que vou mostrar agora, neste jornal. V. Exª já percebeu... V. Exª conhece Salinas? Salinas é uma cidade, Brasil, a 270 quilômetros da capital Belém, uma cidade turística, praiana, uma bela cidade. Lá o paraense constrói as suas casas, para passar férias, final de semana.
Calcule V. Exª: ir de carro para Salinas, com sua família, para passar o final de semana, dobrar a esquina, chegar a sua casa e não encontrá-la. “Cadê a minha casa? Eu estou errado?” Aí bate na criança do lado, de 14 anos: “Filha, eu estou bem, estou normal, a minha aparência está normal? “Está, papai, por quê?” “Porque não estou vendo a nossa casa.” Olha para a mulher e diz assim: “Mulher, acho que estou tendo alguma coisa, mulher. Estou sonhando, estou acordado? Bate em mim e vê se estou acordado: cadê a nossa casa?” Não estava lá a casa. Levaram a casa toda. Levaram a casa toda. Pegaram a casa, arrancaram a casa toda. Fizeram um consórcio de ladrões.
Pará, chegamos ao absurdo, Pará? Está aqui. Mostre, TV Senado! Olhe a casa do homem. O homem fez uma casa de dois andares: aqui embaixo deixou uma área de estar e a parte de cômodos em cima. Olhe o que deixaram da casa, só o terreno. Em uma semana em que o homem não foi lá, levaram a casa inteira. Eu nunca vi isso na minha vida. O cara pensou que tinha morrido, depois pensou que estava sonhando. Olhe a sensação desse cidadão! Olhe a sensação desse cidadão! Sabe por que os vizinhos não denunciaram, enquanto os ladrões arrancavam a casa do homem? Porque quem denuncia morre. Ninguém denuncia ninguém no Estado do Pará: quem denuncia morre.
Senhores e senhoras, chegamos ao cúmulo da estupidez no meu Estado. Mozarildo, aqui clamei, clamei, clamei pela segurança. V. Exª sabe que são dois assuntos em que venho sistematicamente batendo: é a raiva do Lula dos aposentados, de que vou falar para a semana, estou só esperando uma decisão, e a violência no meu Estado...

...
Aí o Ministro me ouviu, Senador Mozarildo, e remeteu para o meu Estado uma verba de R$21 milhões para a Governadora aplicar em segurança pública. Fiquei muito satisfeito, porque toda espécie de bandidagem acontece no meu Estado.
Se morrem 11 por dia, neste momento em que estou falando aqui, um paraense deve estar caindo morto na rua, assassinado à bala. Uma guerra aberta.
E pensei que essa senhora que foi aos palanques dizer que ia acabar com a violência no meu Estado ia aplicar esses R$20 milhões, comprando carros, armas, pagando melhor ao policial. Sabe o que ela fez, Mozarildo? Tu não vais acreditar. Sabe o que ela fez? A farda da Polícia Militar era azul; ela pegou o dinheiro e mudou a cor da farda dos policiais, passou para amarelo, só! Gastou R$1,7 milhão, mudou a farda da Polícia. E o resto do dinheiro, Mozarildo? Pergunte para mim o que ela fez do resto de dinheiro. Devolveu para o Ministério da Justiça. É, com certeza absoluta, uma desmiolada, uma incapaz, uma incompetente! Devolveu, Mozarildo. Trocou a cor da farda da Polícia Militar e devolveu o resto.

E a bandidagem toma conta da minha terra.
Meu querido Mão Santa, sei que há muitos oradores para falar, não gosto de abusar dos meus Pares, mas preciso aqui externar, Senador Mão Santa, mais uma vez, a minha indignação com o que acontece na minha querida terra, o Estado do Pará. Paraenses, nunca imaginei na minha vida que pudéssemos passar um momento tão difícil como este. A Polícia não dá conta! É uma Polícia mal preparada, uma Polícia que ganha pouco, uma Polícia que não quer colocar o seu peito para receber uma bala por R$ 800 por mês! Oitocentos reais por mês é quanto ganha um policial no Estado do Pará! Delegacias do interior viraram casa de morcegos, não têm a mínima condição estrutural para combater a violência.



Enquanto essa casta de burros estiver nos municípios,estados e no governo federal nós estamos literalmente FUDIDOS !!!

fonte : SENADO

---------------------------------------------------------

Ladrões desmontam e levam casa inteira. Dono vai vender o terreno.


Um imóvel avaliado em R$ 50 mil foi totalmente desmontado na rua Floriano Peixoto, próximo ao Porto Grande, no município de Salinópolis. Os ladrões levaram portas, janelas, telhado e até paredes em madeira pré-moldada. O proprietário do imóvel, o advogado Mário Paiva, contou que ficou perplexo diante do roubo mais inusitado que já conheceu.

Mário passou dois meses sem frequentar o local, em virtude de uma rotina pesada de trabalho. Mas no último final de semana decidiu descansar com a família na residência de veraneio. 'Fui dobrando a esquina e senti uma sensação horrível quando vi que não havia mais casa', descreveu.

O caso, claro, foi parar na polícia. O advogado registrou o boletim de ocorrência, contudo acredita que nada será feito. 'A vizinhança viu e não fez nada. A polícia foi e deixou passar. É o caos. Sempre entendi que imóvel ficava para a vida inteira. A casa não foi arrombada, foi levada. Não sobrou nada. Cheguei lá e não tinha nem os portões da frente. Levaram tudo - portas, janelas, telhado, pia, vaso sanitário', relata surpreso.

A casa pertencia à família há 23 anos. Estava sem caseiro. Segundo Mário Paiva, as autoridades estão omissas. Ele ainda não decidiu se vai ajuizar ação contra o município ou contra o Estado, pela falta de segurança. O desmanche da casa de praia foi feito em três dias. 'O esquema é assim: pegam a casa, arrombam uma porta em um dia. E como não há reação, começam a desmontar', revela.

Agora, o advogado só pensa em vender o que sobrou e o terreno. Desde que viu a própria casa desmontada, Mário Paiva passou a perceber que outras residências em Salinas estão na mesma situação. 'Sei que não posso fazer nada, mas pelo menos vou denunciar essa situação. Fiquei totalmente desgostoso. Fui na delegacia e nada. Vou estudar alguma coisa para saber se entro com a ação. Não me lembro de ter visto alguma coisa desse tipo. É meio inacreditável', disse.

A casa tinha três quartos, dois banheiros, cozinha, sala e dispensa, além da casa do caseiro, que também ficou só a carcaça. 'Retiraram até os fios de iluminação pública. Esse tipo de violência eu nunca tinha experimentado. Parece que vivemos um terremoto desses que acontecem nos Estados Unidos. Só me resta gritar por socorro', resigna-se.



Mias fonte : O LIBERAL


A Vila do Pan afunda

Sustentação de tubulações rui e abre crateras de até 100 m². Crea-RJ vai vistoriar o local

O terreno da Vila Pan-Americana está afundando. Pelo menos dois trechos da área externa da Vila Pan-Americana cederam este mês, formando imensas crateras de até 100 metros quadrados. Um dos buracos se formou perto de um dos prédios amarelos e deixou à vista estacas de sustentação do edifício. De acordo com a Agenco, construtora responsável pelo empreendimento, a sustentação de algumas redes das companhias concessionárias — tubulações onde passam água, esgoto, gás e fios de telefone e de luz — localizados em jardins, vias e calçadas, afundou.

O diretor da construtora, Sérgio Goldberg, garante que o incidente não comprometeu a estrutura dos edifícios e que não há riscos de novos desabamentos de terreno. “Estamos refazendo as estruturas. As obras estarão concluídas em três semanas e não comprometerão o cronograma para os Jogos”, garante. Os 17 prédios, com 1.480 apartamentos, hospedarão a partir de 3 de julho cerca de 10 mil pessoas, entre atletas, técnicos e equipes de apoio das delegações. O custo da construção da Vila é de R$ 242,2 milhões, financiados pela Caixa Econômica Federal (CEF).

ACESSO PRINCIPAL

O Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea-RJ) fará inspeção na próxima semana. O professor de Engenharia da UFRJ, Márcio Almeida, contratado pela prefeitura para analisar o problema, acha pouco provável, mas não descarta a possibilidade de abalo na estruturas: “Não há ainda como afirmar o contrário, mas posso garantir que o tempo é curto para as obras”.

Uma das crateras está localizada no principal acesso de atletas à vila. Caso a obra não fique pronta, o projeto deverá sofrer modificações. Para o engenheiro civil do Crea-RJ Gilberto Filizola, a construtora deve ter planejado mal a colocação das tubulações. Ele ressalta que o terreno da Vila é arenoso e mais complexo para se trabalhar. “Nesse tipo de solo, as estacas dos edifícios atingem profundidade maior até encontrar solo com maior estabilidade. No caso da tubulação que ruiu, não houve o cuidado de fundação profunda. Deve ter havido erro de cálculo”, opinou.

Goldberg não explica as causas do incidente: “Acontece. Faz parte da obra”. E ressalta ainda que toda a obra da Vila é freqüentemente vistoriada pela prefeitura e engenheiro da CEF.

O Município não quis comentar o caso. O Comitê Organizador do Pan informou que confia que tudo ficará pronto até 13 de julho, quando começam os Jogos.

OBRAS DE URBANIZAÇÃO ATRASADAS

Após os Jogos, saem os atletas e chegam as 1.480 famílias que compraram apartamentos nos condomínios da Vila. Os imóveis já começaram a ser mobiliados para a chegada das delegações, mas a urbanização das áreas externas está atrasada. Essa etapa das obras só começaram em março, após briga da prefeitura com a Agenco, que jogavam uma para a outra a responsabilidade. O problema foi resolvido após a União liberar R$ 53 milhões.

O Município admitiu que os atletas podem chegar na Vila ainda em obras. A estação de tratamento de esgoto do local também só deve ficar pronta depois do Pan.

Madalena Romeo

FONTE: O Dia


Publicado em: 28/05/2007


...E até hoje,final de 2009 os prédios estão afundando e ninguém se responsabilizou...sabe por que ?

Por que a mãe de nenhum desses filho da putas dos governos ou da empreiteira que construiu essas porcarias vai morar lá ...tinha que pegar a piranha da mãe deles e forçar ela a morar lá pra elas verem que realmente eles são filhos da puta...e ela acordar e saber que seu filhinho lindo é um ladrão de colúio com políticos ladrões também ! ....bando de burros !!!vão visitar os castelos feitos no século 16 e verem como vocês são burros engenheiros jegues também ....aff ...aceito opiniões de mais adjetivos !!!

Você acha que peguei pesado ? saiba que essas construções do PAN em 2007 estavam orçadas em R$ 600 milhões e no final foram gastos R$ 2 bilhôes e só ficaram prontas algumas coisas,quem comprou os apartamentos prometidos após os jogos esperava também as conclusão da infraestrutura ao redor dos prédio(foi prometido),pois bem ...bilhões sumiram ..e agora vem mais olimpiadas e copa ...e vão robar mais dinheiro ...sim ..peguei pesado ..se não gostou ...vai lá e compra os outros 80% de apartamentos que não querem ir morar...e veja a merda que fizeram com o seu dinheiro que esta lá na Caixa Econômica Fedendoral...alias ...Caixa Econômica fedendoral e BNDS tem que dar as mãos ...é corrupção e burrice tudo junta ...não tem dinheiro para pagar aposentados,para arcar com um salário mínimo maior ,mas tem pra roubar ...pra emprestar para bancos e empreiteras cujos seus ddiretores ..são uma casta de ladrões ...ainda bem que Deus criou o Inferno ...essa é minha alegria...depois que estiverem lá seus filhos da puta...não adianta ...chorar a mamãe ..bando de pilantras !...e ai ..peguei pesado ? vocês não sabem de nada ..vão ver Big bosta Brother seus frouxos,vão ver novela e chorar o mocinho !!!

 
Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu
Templates Novo Blogger
Share |
Share |