Share |
Share |

DEIXE DE SER PALHAÇO !!!diga não ao voto burrodemocrático obrigatório eleitoral !!!


Vivemos em um país democrático ou não? É essa a pergunta que me faço sempre que se aproxima o dia de uma eleição. É verdade que nos são apresentadas diversas opções quanto à escolha de um candidato e é verdade também que a Constituição de 88 há 20 anos garante o pluralismo político no inciso V de seu artigo primeiro.

Mas o processo eleitoral ainda peca em ser totalmente democrático por uma obrigatoriedade prevista no artigo 14 da mesma Carta Magna, o alistamento eleitoral e o voto obrigatórios para os maiores de 18 anos. Obrigar todos os brasileiros maiores de idade e menores de 70 anos a sair de casa no dia da eleição para computar seus votos cria uma aparência de sistema participativo, mas esconde a faceta obscura do voto comprado, do voto impensado e do voto em branco. Quantos são aqueles que já votaram (ou conhecem alguém que votou) naquele candidato que o amigo ou um familiar indicou, ou até mesmo no candidato que distribui santinhos perto de casa, já que não tinha escolha própria? Quantos são aqueles que já entregaram seu voto de bandeja ao apertar a tecla branco? Pior ainda, quantos já não venderam ilicitamente o seu direito de escolher os representantes do povo por meros 10, 20, 50 Reais?

Todas estas formas prejudiciais de exercício do voto acontecem e estão inseridas em nosso processo eleitoral. Fica a questão: não seria mais democrático permitir que apenas aqueles que efetivamente quisessem votar, votassem? Não seria mais eficiente, mais real, mais limpo? A participação facultativa em eleições traria melhorias significativas para a política nacional como um todo.

Em um primeiro momento, grande parte do quórum eleitoral brasileiro desapareceria das urnas, causando um frisson na sociedade, principalmente entre os políticos e seus respectivos partidos. Se tornaria evidente, em números absolutos, o desinteresse do povo brasileiro por uma forma de se fazer política falida, responsável por manter no poder as mesmas figuras e as mesmas ideologias, já tão maculadas por corrupção e ineficiência.

O voto maciço em determinados políticos por profissão sofreria um baque, iniciando então a possibilidade de renovação nas prefeituras, nos governos estaduais, nas câmaras e assembléias legislativas do país. Novos candidatos surgiriam, provavelmente dispostos a lutar com mais sinceridade e honestidade pelos tão valiosos votos. Com novas políticas e uma nova ética, o interesse das pessoas pelos rumos seguidos por seus eleitos aumentaria, e caminharíamos, enfim, para uma verdadeira democracia, onde a participação popular acontece da forma como deve acontecer: consciente, não forçada.

Alguns podem classificar este cenário como utópico. Mas respondo: utópico também é classificar o atual sistema de voto obrigatório como democrático. Mudar é preciso.

Fonte:
http://oglobo.globo.com/
opiniao/mat/2008/10/03/
voto_obrigatorio_democracia-548532649.asp

terça-feira, 21 de outubro de 2008

 
Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu
Templates Novo Blogger
Share |
Share |